A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Domingo, 15 de Setembro de 2019

03/09/2019 13:14

Deputados divergem sobre fundo de R$ 2,5 bilhões para eleição de 2020

Presidente Jair Bolsonaro (PSL) enviou orçamento prevendo esta quantia para eleições municipais

Leonardo Rocha
Deputados Neno Razuk (PTB), João Henrique Catan (PL), Márcio Fenandes (MDB) e Londres Machado (PSD), durante sessão (Foto: Luciana Nassar/ALMS)Deputados Neno Razuk (PTB), João Henrique Catan (PL), Márcio Fenandes (MDB) e Londres Machado (PSD), durante sessão (Foto: Luciana Nassar/ALMS)

Os deputados estaduais repercutiram a divulgação do fundo de R$ 2,5 bilhões previsto para eleição de 2020, que foi apresentado pelo presidente Jair Bolsonaro (PSL). Alguns entendem que o valor é alto para ser investido em campanha, outros acreditam que é “razoável”, para evitar doações e casos de “caixa 2” no ano que vem.

“Sou favorável ao valor (fundo), mas entendo que deve ser usado de forma responsável, de maneira ordenada e com fiscalização, pois se trata de dinheiro púbico nas campanhas”, avaliou o deputado Antônio Vaz (PRB).

Já Neno Razuk (PTB) pensa diferente, ao dizer que o valor é “muito alto” para ser gasto com eleições. “O cidadão não vê o uso deste recurso como necessário, por isso entendo que a quantia deveria ser bem menor. Por esta razão defendo a unificação das eleições, pois traria economia”.

Para Felipe Orro (PSDB) o financiamento público de campanha já se trata de uma “questão amadurecida”, como forma de tornar mais justo o pleito. “Se ficar só as doações privadas, só serão eleitos os candidatos milionários”.

Mudança - Márcio Fernandes (MDB) entende que o valor deveria ser menor, com um novo modelo de campanha. “Os candidatos precisam gastar mais sola de sapato, andar e conversar com os eleitores, usar as redes sociais e não gastar todo este valor”.

Já Pedro Kemp (PT) defende que haja só financiamento público, para evitar “troca de favores” entre candidatos e empresas. “Sou a favor do fim das doações privadas, que foram responsáveis pelos casos de corrupção dos últimos anos”.

Fundo – O presidente Jair Bolsonaro (PSL) enviou ao Congresso Nacional, o projeto do orçamento de 2020, onde consta o valor de R$ 2,5 bilhões para o fundo eleitoral, que vai financiar as campanhas do ano que vem. A proposta traz um aumento de 48% (recursos) em relação ao pleito de 2018, que foi de R$ 1,7 bilhão.



R$ 2,5 bilhões para eleição de 2020 ? Acho que ninguem deveria votar em politico que usar este fundo, aomente naqueles que abrem mão deste dinheiro do conribuinte.
 
Jose Antonio Leal Batista em 03/09/2019 13:31:48
imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions