A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Sábado, 21 de Outubro de 2017

11/12/2013 16:07

Empresa leva calote de R$ 700 mil da Homex e sofre com ações na Justiça

Edivaldo Bitencourt e Mariana Lopes
CPI ouviu o representante de uma das empresas terceirizadas na tarde de hoje (Foto: Marcos Ermínio)CPI ouviu o representante de uma das empresas terceirizadas na tarde de hoje (Foto: Marcos Ermínio)

A CPI da Homex da Câmara Municipal ouviu, na tarde desta quarta-feira (11), um dos empresários que levaram calote da construtora mexicana. Em depoimento à comissão, Fernando Henrique Martins Paiva, irmão do dono da DD Paiva, contou que a empresa terceirizada levou calote da construtora de aproximadamente R$ 700 mil e enfrenta ações trabalhistas dos funcionários.

Segundo o empresário, o prejuízo acabou prejudicando as atividades da empresa de Votoporanga (SP), que não conseguiu pagar os salários dos 15 trabalhadores. Sem receber, eles ingressaram com ações na Justiça do Trabalho.

“Toda a mão de obra foi contratada em São Paulo”, contou Paiva, que não conseguiu responder a todos os questionamentos da CPI. Ele prometeu que irá encaminhar as respostas com o irmão, dono da empresa, e encaminhá-las à Câmara Municipal.

Em dificuldades por causa do calote, os empresários foram obrigados a vender bens para honrar os compromissos e até fazer empréstimos.

Troca – Em decorrência da cassação do mandato do vereador Alceu Bueno (PSL), a CPI trocou de presidente na tarde de hoje. O vereador Otávio Trad (PTdoB) informou que assumiu o comando da comissão temporariamente. E avisou que Bueno poderá retornar caso consiga reverter a decisão no Tribunal Superior Eleitoral.




imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions