A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Terça-feira, 18 de Dezembro de 2018

08/05/2018 09:27

Joaquim Barbosa alega "razões pessoais" e desiste de disputar presidência

Afirmação foi feita na conta do Twiiter do ministro aposentado do Supremo Tribunal Federal, que filiou-se este ano ao PSB

Marta Ferreira
Tuíte do ministro aposentado anunciou desistência. (Foto: Reprodução)Tuíte do ministro aposentado anunciou desistência. (Foto: Reprodução)

“Está decidido. Após várias semanas de muita reflexão, finalmente cheguei a uma conclusão. Não pretendo ser candidato a Presidente da República. Decisão estritamente pessoal.” Com essa frase, o ministro aposentado do STF (Supremo Tribunal Federal) anunciou nesta terça-feira (8) que não será candidato ao Planalto.

Joaquim, como diz o texto, publicado em sua conta oficial do Twitter, desistiu da disputa por razões “estritamente pessoais”, que não foram detalhadas. Filiado ao PSB recentemente, ele era considerado um nome forte nas eleições, principalmente depois da prisão do ex-presidente Lula, que praticamente exclui a participação do petista nas eleições.

O tuíte foi publicado às 9h07 e vinte minutos depois já tinha mais de mil reações. Na última pesquisa Datafolha divulgada, no dia 16 de abril, Joaquim Barbosa aparecia com 10% das intenções de voto, atrás apenas de Jair BOlsonaro e Marina Silva, em um cenário já sem Lula na disputa.

A expectativa de que Barbosa disputasse as eleições cresceu depois que ele se filiou, em abril, mas o próprio jurista ainda não havia se manifestado a respeito e sua verdadeira intenção era um ponto de interrogação no ar.

Joaquim Barbosa escreveu em sua conta verificada do Twitter que não é candidato. (Foto: reprodução Facebook)Joaquim Barbosa escreveu em sua conta verificada do Twitter que não é candidato. (Foto: reprodução Facebook)


Esse sujeito quando era do STF tinha uma postura arrogante e era autoritário.
Gostava de aparecer na mídia e por ela foi usada para sacanear um monte de petistas que foram condenados sem provas mas, com base na literatura como foi o voto da ministra Rosa Weber.
Ele era o queridinho da galera alienada.
Agora que chegou a hora de enfrentar uma eleição, percebeu que ele já é uma carta fora do baralho. Foi usado e o bagaço jogado fora.
A verdade é que ele é um grande cagão.
 
Critico em 08/05/2018 18:53:37
imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions