A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Terça-feira, 12 de Dezembro de 2017

06/06/2013 18:00

Kassab confirma Antônio João no comando regional do PSD

Zemil Rocha
Antônio João com o presidente nacional do PSD, ex-prefeito Kassab (Foto: Arquivo)Antônio João com o presidente nacional do PSD, ex-prefeito Kassab (Foto: Arquivo)

A tentativa de trocar o comando regional do PSD em Mato Grosso do Sul fracassou. Ontem, o presidente regional do partido no Estado, empresário Antônio João Hugo Rodrigues, obteve a garantia do presidente nacional do PSD, Gilberto Kassab, ex-prefeito de São Paulo, de que comando estadual será mantido.No encontro, Antônio João criticou duramente a postura do secretário nacional da legenda, ex-deputado federal Saulo Queiroz, que teria feito manobras para assumir a direção estadual.

Queiroz teria semeado instabilidades e deixado congelado, em virtude delas, projeto de crescimento do PSD em Mato Grosso do Sul, já que segundo Antônio João, existem vários vereadores, um deputado estadual e um deputado federal interessados em migrar para o PSD.

Havia, conforme o dirigente, até prazo, apontado por Queiroz, para que Antônio João fosse destituído da presidência regional do partido. “Saulo causou uma instabilidade entre nossos mais de seis mil filiados ao dizer que eu sairia até fim de junho do PSD”, contou Antônio João, para quem ninguém deseja o secretário nacional à frente do PSD no Estado. “Ele (Saulo) não tem domicílio eleitoral aqui, não tem nada. Como ser candidato em Mato Grosso do Sul?”, indagou o diretor do Grupo Correio do Estado. “Se ele vier, 80% cai fora”, garantiu.

Gilberto Kassab não só assegurou apoio à permanência de Antonio João no comando do PSD no Estado, como teria declaro que está satisfeito com o desempenho do partido em Mato Grosso do Sul, apesar de Saulo ter procurando, segundo Antônio João, demonstrar que o resultado foi "pífio" nas eleições de 2012. “Elegemos a segunda maior bancada na Câmara da Capital (três vereadores) sozinhos, sem ajuda de Saulo. Resultado pífio foi ele por não ter conseguido se eleger senador e deputado federal”, contestou o dirigente estadual.

Além disso, o PSD de Mato Grosso do Sul, conforme Hugo Rodrigues, implantou diretórios municipais em 69 das 79 cidades no Estado e, na sua primeira disputa eleitoral, elegeu um prefeito e três vice-prefeitos e 58 vereadores em 39 municípios.

 

 



imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions