A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Terça-feira, 12 de Dezembro de 2017

14/09/2010 08:46

Marido de Délia Razuk exigiu 50 nomeações

Redação

Possível sucessora do juiz-prefeito Eduardo Machado Rocha, a vereadora Délia Godoy Razuk (PMDB) tem o marido, ex-deputado Roberto Razuk, citado no livro "Máfia do Paletó", do jornalista Eleandro Passaia.

Segundo o livro-reportagem, Passaia procurou a vereadora - nas palavras dele "a única 'ficha limpa' na Câmara" - para pedir apoio político ao prefeito Ari Artuzi, mas o marido interferiu, fazendo exigências.

"Minha reivindicação se restringia a aprovação de projetos importantes para a cidade. Não falei sobre dinheiro em nenhum momento, mas Razuk não se controlou. Como lhe é peculiar, se intrometeu na conversa. Segundo ele, o comandante do Jogo do Bicho em Dourados falou com ódio sobre Ari Artuzi", diz trecho da obra.

Roberto Razuk foi contra o apoio político a Artuzi, segundo Passaia, porque o prefeito não permitiu a nomeação de 50 amigos da família em cargos da prefeitura; não deu abertura ao trabalho do filho dele na Secretaria de Planejamento e, principalmente, não beneficiou empresários do Rio de Janeiro trazidos por ele interessados em ganhar licitação de coleta de lixo da cidade, serviço com custo médio de R$ 800 mil/mês.

Passaia descreve o ex-deputado como uma pessoa "com fama de homem mau" que passou três anos preso por ter feito um empréstimo fraudulento de R$ 3,5 milhões. Razuk também foi preso na operação Xeque-Mate da Polícia Federal, acusado de participar do esquema de exploração de caça-níqueis.

Apesar das críticas a Roberto Razuk, a vereadora Délia é descrita pelo jornalista-denunciante como uma mulher com admirável respeito e educação no trato com o público. "Estendo um tapete vermelho à parlamentar, mas não ao marido dela".

Segundo ele, o próprio Roberto Razuk disse a ele que "a esposa é uma mulher honesta que nunca pegou dinheiro da prefeitura" e que ambos (o casal Razuk) sabem de todas as falcatruas envolvendo os vereadores e o prefeito Ari Artuzi.

Délia Razuk foi eleita ontem por unanimidade presidente da Câmara de Dourados em substituição a Sidlei Alves, que renunciou ao cargo por meio de documento encaminhado à Casa de Leis. Ele está preso. Com a eleição, ela passa a ser a sucessora direta do juiz-prefeito.

O Campo Grande News não conseguiu localizar a vereadora.

Reforma da Previdência deve ser votada na semana que vem, diz Meirelles
A reforma da Previdência deve ser votada na semana que vem, de acordo com o ministro da Fazenda Henrique Meirelles. A declaração foi dada na noite de...
Quanto mais reforma demorar, mais dura será correção, diz ministro
Caso o governo não consiga aprovar a reforma da Previdência ainda este ano, conseguirá em 2018, disse hoje (11) o ministro do Planejamento, Dyogo Oli...
imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions