A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Terça-feira, 12 de Dezembro de 2017

04/01/2010 16:38

Novatos acirram disputa por cargo de deputado federal

Redação

Candidatos novatos, que entram na disputa na condição de favoritos, vão acirrar a concorrência para o cargo de deputado federal por Mato Grosso do Sul. Nem a saída de três dos oito parlamentares de cena deverá tornar a situação mais fácil para quem deseja continuar na Câmara dos Deputados a partir de 2011.

Dos oito deputados, três não devem concorrer ao pleito neste ano. Waldemir Moka (PMDB) deverá disputar o Senado com o apoio do governador André Puccinelli (PMDB). A situação ainda pode mudar com as prévias no partido, já que senador Valter Pereira (PMDB) luta para disputar a reeleição. No entanto, ele poderá disputar um cargo de deputado federal.

Outro peemedebista, Nelson Trad, deverá se aposentar. E Dagoberto Nogueira Filho (PDT) está em campanha para ser candidato a senador na chapa de Zeca do PT.

Ficam na disputa: Geraldo Resende e Marçal Filho, do PMDB e da região de Dourados; Antonio Carlos Biffi e Vander Loubet, do PT; e Antônio Cruz (PP). A expectativa é que a renovação, só na largada, já fique em torno de 37,5%.

Novos - A disputa promete ser acirrada com a entrada de novos personagens na condição de favoritos. O secretário estadual de Obras, Edson Giroto, se filiou ao PR. Ele é cotado para ser o mais votado nas eleições deste ano.

Na mesma situação estaria o deputado estadual Reinaldo Azambuja (PSDB), que espera recuperar a vaga dos tucanos com a saída de Waldir Neves. Eleito em 2006, ele passou a ocupar o cargo de conselheiro do Tribunal de Contas do Estado. Além disto, o tucano deverá contar com a dobradinha com os novos filiados ao PSDB, como Ary Rigo e Onevan de Matos, que deixaram o PDT.

O ex-presidente da OAB/MS (Ordem dos Advogados do Brasil, seccional de Mato Grosso do Sul), Fábio Trad, espera herdar os eleitores do pai, Nelson Trad, que se aposenta neste ano. Ele encerrará uma carreira vitoriosa iniciada nos anos 90.

Dois nomes são cotados para disputar a Câmara pelo DEM, antigo PFL: o presidente da Sanesul, José Carlos Barbosa, e o secretário municipal de Saúde da Capital, Luiz Henrique Mandetta. O partido, que chegou a ter dois representantes eleitos no Estado, não elegeu ninguém em 2006, quando Murilo Zauith (DEM) foi eleito vice-governador do Estado.

No PMDB ainda o deputado estadual Akira Otsubo também poderá disputar uma vaga na Câmara dos Deputados.

Renovação

imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions