A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Quinta-feira, 24 de Agosto de 2017

13/01/2015 16:20

Olarte ignora Bernal e só vai sair do PP se quiser, afirma secretário

Michel Faustino
Segundo secretário, permanência de Bernal no comando do PP irá influenciar na saída de Olarte do partido. (Foto: Marcos Ermínio)Segundo secretário, permanência de Bernal no comando do PP irá influenciar na saída de Olarte do partido. (Foto: Marcos Ermínio)

O secretário municipal de Governo, Rodrigo Pimentel, garantiu não haver legitimidade na expulsão ou desligamento do prefeito Gilmar Olarte do Partido Progressista (PP), como foi anunciado na manhã de hoje (13) pelo presidente da comissão provisória, prefeito cassado, Alcides Bernal. Segundo ele, Olarte só sai do PP se ele quiser. 

Pimentel, que na época em que o processo foi aberto atuou em defesa de Olarte , reiterou que a Justiça anulou o processo administrativo impetrado pela comissão provisória para o expulsar do partido ainda em janeiro de 2014.

Conforme o secretário, em maio de 2014, a Justiça acatou mandato de segurança que garantiu a permanência de Olarte, avalizada também pelo MPE (Ministério Público Estadual). “Não existe nenhuma legitimidade de se fazer isso. Não existe essa questão de desligamento”, ponderou

Segundo ele, tanto Bernal, enquanto presidente da comissão provisória do partido, quanto o presidente da comissão de ética, o advogado Ulisses Duarte, foram notificados da decisão que assegurou Olarte no partido, e da suspensão do processo de expulsão, no entanto, não se pronunciaram e não ouve nenhum questionamento na Justiça.

“O que está havendo é um desrespeito a Justiça. Ele (Bernal) não entende a realidade. O processo já não existe mais. Eles (Bernal e Ulisses) foram notificados e nem responderam. Além disso a decisão que mantém o prefeito (Gilmar Olarte) no partido foi avalizada pela Justiça e pelo Ministério Público”, disse.

O secretário disse ainda que legalmente Bernal não poderia estar a frente do partido. Pelo fato dele ter sido cassado, e não exercer mais o mandato, o que está sendo questionando junto a presidência nacional do partido.

“O Bernal é um político cassado. Pelo regimento a presidência do partido tem que ficar com quem tem maior representatividade politica e está em exercício de mandato, e ele não está”, ponderou.

Conforme o secretario, por enquanto, Olarte está aguardando uma definição da nacional do partido. No entanto, caso Bernal permaneça a frente do PP ele deverá mudar de partido. “ Ele (Olarte) está vendo ainda. Mas, só vai ficar se o Bernal sair”, disse.

Bernal disse na manhã de hoje que Olarte não é considerado filiado ao partido. (Foto: Marcos Ermínio)Bernal disse na manhã de hoje que Olarte não é considerado filiado ao partido. (Foto: Marcos Ermínio)

Desligamento - Durante reunião partidária, realizada na manhã de hoje, Bernal disse que Olarte não é considerado filiado ao partido. No entanto, ele reconheceu que por conta de uma liminar da Justiça, o atual prefeito de Campo Grande continua nos quadros da sigla.

O desligamento de Olarte é justificado por Bernal, porque ele “teve uma postura antiética e anti partidária”.“Ninguém pode permanecer em um local que faz questão de destruir”, complementou o presidente regional do partido.

Além de Olarte, a sigla estuda expulsar associados do PP, como o vereador Waldecy Batista Nunes, o Chocolate, e César Afonso, mas nada foi confirmado durante a reunião, somente que outros correligionários poderiam ser desligados.

Bernal explicou que a medida também considerou o fato de filiados apoiarem candidatos adversários nas eleições do ano passado, ao invés do candidato do partido e vereador de Corumbá, Evander Vendramini.

Justiça Federal determina que bens de ex-prefeita sejam bloqueados
Cinco pessoas, entre elas a ex-prefeita de Três Lagoas, Márcia Moura, estão na lista em que a Justiça Federal determina o bloqueio de bens sob acusaç...
Maia diz que retomará votação sobre reforma política na próxima terça-feira
Após dar início à votação da Proposta de Emenda Constitucional da reforma política, o presidente da Câmara, Rodrigo Maia (DEM-RJ), encerrou a sessão ...



imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions