A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Domingo, 17 de Dezembro de 2017

16/04/2012 15:44

Opositores se articulam para derrubar diferença de tempo com PMDB

Wendell Reis

Azambuja acredita que cinco minutos será suficiente para a campanha

Candidato do PT acredita que PMDB terá menos tempo na propaganda neste ano (Wendell Reis)Candidato do PT acredita que PMDB terá menos tempo na propaganda neste ano (Wendell Reis)

Os pré-candidatos do PT, PP e PSDB ainda se articulam para tentar reverter a vantagem de tempo na propaganda eleitoral conquistada pelo PMDB, caso se confirme as alianças já anunciadas e prestes a serem confirmadas. Os três principais concorrentes de Edson Giroto (PMDB) minimizam a diferença, mas se articulam para reduzir a diferença.

O pré-candidato do PSDB, deputado federal Reinaldo Azambuja, revela que o tempo já adquirido pelo partido, de 2min26s99, somado ao tempo proporcional distribuído a todos os concorrentes, fará com que o partido chegue a 4min26s. Assim, restaria pouco para alcançar o que acredita ser necessário para uma boa campanha, entre cinco e seis minutos. “Não pode ter um tempo reduzido. Com o tempo de cinco minutos já seria ideal para o que pretendemos. Muito tempo também pode se tornar uma arma contra”, avalia Azambuja.

O pré-candidato do PP, deputado Alcides Bernal, justifica que não divulga o nome de partidos aliados por uma questão de estratégia, evitando que os partidos sejam assediados e cooptados. Apesar disso, Bernal confidencia que tem conversado com o PSB, PC do B e até com o PT.

O pré-candidato do PT, deputado federal Vander Loubet, minimiza a diferença de tempo e lembra que pela primeira vez, depois de 1996, o PMDB não terá dois terços do tempo de propaganda no rádio e na televisão. O deputado ressalta que nesta eleição o PMDB não contará com aliados como o PP, PSDB e ainda pode ficar sem o DEM, que conversa com o PSDB.

Vander avalia que estas ausências fizeram o PMDB correr atrás do PDT, apesar do pouco tempo do antigo adversário. Apesar das diferenças de tempo, Vander avalia que somados os espaços de todos os concorrentes, a eleição tende a ser equilibrada.

O PMDB já conta com o apoio do PTB, 49s12, PR, 1min35s90 e PTdoB, 7s01, totalizando 5min34s. Caso seja confirmada a aliança com o PDT e com o DEM, Giroto chegaria a 8min20s, contra Vander Loubet (PT), com 3min25s, Reinaldo Azambuja (PSDB), 2min26s99, Alcides Bernal (PP), 1min35s90 e Athayde Nery, 28s07. O pré-candidato do PPS, vereador Athayde Nery foi procurado, mas não atendeu ao telefone.

Governo do Estado investe R$ 9,2 milhões em infraestrutura em Caracol
Caracol vai receber mais de R$ 2,8 milhões em obras a serem executadas pelo Governo do Estado em parceria com a prefeitura e deputados federais e est...
Assembleia vota Orçamento de R$ 14,4 bilhões de 2018 na terça-feira
O Orçamento de R$ 14,4 bilhões do Governo de Mato Grosso do Sul para 2018 passará pela votação em segunda discussão na terça-feira (19) na Assembleia...


o que os outros candidatos tem para mostrar,so critica, oque os outros fizeram nunca plantaram um arvores em campo grande ms ,olha vai ser dificil para eles vão mostrar
alguma coisa...isso não queremos pois todos eles são politicos e nunca fizeram
nada até hoje...agora falar do dinheiro federal e obrigação do governo federal investir nos estados e municipios,porque pagamos impostos ok
 
antonio alves avelino em 16/04/2012 08:38:24
Quero ver minimizar a quantidade de coisas que o PMDB fez na capital e mostrar trabalhos realizados em Campo Grande, que não basta dizer que foi dinheiro do governo federal, isto não cola. O que Azambuja fez, oque Bernal fez e o que Vander Fez. não conheço muitos trabalhos reelevantes que fizeram para me convencer. Particularmente acho que Vander seria um bom Prefeito, em Porto Murtinho é claro.
 
Andrey Fontenello em 16/04/2012 04:43:17
imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions