A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Segunda-feira, 24 de Setembro de 2018

05/10/2017 14:34

Orçamento não é o ideal, mas positivo na medida do possível, diz relator

Prefeitura já enviou a LOA, cuja previsão é de crescimento de 3,1% em relação à receita deste ano

Mayara Bueno
Câmara Municipal de Campo Grande. (Foto: André Bittar/Arquivo).Câmara Municipal de Campo Grande. (Foto: André Bittar/Arquivo).

A previsão de orçamento da prefeitura de Campo Grande, em R$ 3,7 bilhões, não é o ideal, mas positivo diante do cenário de crise. Esta é a análise do relator da LOA (Lei Orçamentária Anual) na Câmara Municipal, vereador Eduardo Romero (Rede).

Cabe ao parlamentar estudar e elaborar relatório sobre o projeto, que fixa as despesas e prevê a receita do município de 2018. O texto precisa ser aprovado até 22 de dezembro deste ano e, a partir de agora, os demais vereadores têm a função de analisar e apresentar emendas que podem ser incorporadas na Lei.

"Já imaginávamos que o orçamento seguiria esta tendência. É abaixo das necessidades e não permite folga. Mas é mais positivo do que negativo diante das circunstâncias".

Os R$ 3,7 bilhões representam 3,1% de crescimento em relação ao atual orçamento de Campo Grande (R$ 3,5 bilhões). Ou seja, em 2018, a estimativa é de R$ 132 milhões a mais que 2017.

Emendas - Começa na sexta-feira, dia 6, o prazo para os vereadores apresentarem suas emendas, que são sugestões de projetos e ações de variadas áreas que podem ser anexadas à LOA para que o município execute no próximo ano.

O período de apresentação vai até 27 de outubro. No dia 24, será feita uma audiência pública para debater o orçamento com a população e demais setores.

Como o cumprimento das emendas não é obrigatório, o relator do orçamento pede bom senso dos parlamentares para que apresentem sugestões com critérios e levando em consideração o orçamento.

"Não estamos com margem pra aumento de salário, nem muitos investimentos. Temos de ter bom senso".

 

Governo desbloqueia R$ 12,8 bilhões do Orçamento
O aumento da meta de déficit fiscal permitiu ao governo liberar R$ 12,8 bilhões do Orçamento que estavam contingenciados (bloqueados), informou o Min...
União abre mão de R$ 283 bi em incentivos fiscais no Orçamento de 2018
As políticas de incentivos e benefícios fiscais custarão ao governo R$ 283,4 bilhões em 2018, de acordo com projeção da Receita Federal. O valor é ma...


imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions