A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Segunda-feira, 11 de Dezembro de 2017

24/04/2014 12:25

Para cobrar Executivo, vereadores suspendem sessões comunitárias

Kleber Clajus
Mudança foi apresentada oficialmente hoje aos vereadores (Foto: Kleber Clajus)Mudança foi apresentada oficialmente hoje aos vereadores (Foto: Kleber Clajus)

A Câmara Municipal de Campo Grande suspende, a partir de maio, as sessões comunitárias para dar espaço a audiências públicas. O anúncio da mudança foi realizado, nesta quinta-feira (24), pelo presidente da Casa de Leis, Mario Cesar (PMDB). Ele justificou a medida como forma de pressionar o Executivo, a fim de resolver as demandas dos bairros já encaminhadas pelos vereadores 

“Vamos substituir as sessões a fim de dar resposta à comunidade sobre o andamento de suas reivindicações. Isso nos foi solicitado e faremos as audiências por regiões para que o Executivo consiga escalar prioridades e apresentar o cronograma [de intervenções]”, disse Mario Cesar.

Os vereadores havia sido desafiados, ontem (23), pelo presidente do bairro Aero Rancho III, Nilson Ferreira, para que as reivindicações tivessem uma efetiva solução, como é o caso do Lixão.

Nesse sentido, o novo procedimento adotado pela Câmara pode pressionar o Executivo a dar explicações mais claras sobre as obras de intervenção nas sete regiões e dois distritos de Campo Grande. Mario Cesar alertou ainda que a pessoa que vier deverá ser “bem preparada” para responder as múltiplas demandas.

Para Chiquinho Telles (PSD), a alteração colocará a Prefeitura “para executar”. Ele também cobrou a efetivação da Secretaria de Assuntos Comunitários pelo prefeito Gilmar Olarte (PP). Carlos Augusto Borges, o Carlão (PSB), o desdobramento é positivo e transforma as reivindicações feitas nos bairros em algo além “do que só ouvir e encaminhar”.

Pelo cronograma da Câmara, a última sessão comunitária ocorre na próxima quarta-feira (30), no Jardim Aeroporto. Já no dia 7 de abril, será realizada a primeira audiência pública, na sede do Legislativo, relativa a melhorias na região do Anhanduizinho.

Sobre o fato de não ir mais aos bairros, Mario Cesar esclareceu que está em estudo a realização das audiências fora da Câmara. “Estamos avaliando, não é nada engessado isso”, explicou o presidente da Casa de Leis.

O retorno das sessões comunitárias está previsto para o segundo semestre do ano.



imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions