A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Sábado, 16 de Dezembro de 2017

14/11/2012 21:52

Para PT, STF fez do mensalão um julgamento político e não garantiu defesa

Iolando Lourenço e Ivan Richard, da Agência Brasil

A Comissão Executiva Nacional do PT divulgou nesta quarta-feira (14) documento criticando o Supremo Tribunal Federal (STF) pela condenação do ex-ministro José Dirceu, do ex-presidente do partido José Genoino e do ex-tesoureiro da legenda Delúbio Soares no julgamento da Ação Penal 470, conhecida como processo do mensalão.

A cúpula da legenda acusa a mais alta Corte do país de ter feito um julgamento político, não garantir o direito de defesa dos réus e ainda dar valor de prova a indícios.

Com o argumento de que o julgamento do mensalão deveria ter sido desmembrado, o partido acusa o Supremo de não garantir aos réus a possibilidade de recursos.

“O STF negou aos réus que não tinham direito ao foro especial, a possibilidade de recorrer à instâncias inferiores da Justiça. Suprimiu-lhes, portanto, a plenitude do direito de defesa, que é um direito fundamental da cidadania internacionalmente consagrado”, diz a executiva, no documento.

Para o PT, o Supremo foi parcial ao se decidir pelo desmembramento do mensalão do PSDB mineiro e ao negar pedido nesse sentido no caso da Ação Penal 470. “Foi por esta razão que o ex-ministro Marcio Thomaz Bastos [advogado do réus José Robero Salgado, ex-vice presidente do Banco Rural], logo no início do julgamento, pediu o desmembramento do processo. O que foi negado pelo STF, muito embora [o Tribunal] tenha decidido em sentido contrário no caso do 'mensalão do PSDB' de Minas Gerais. Ou seja: dois pesos, duas medidas; situações idênticas tratadas desigualmente”.

A cúpula petista também disse que o STF condenou sem provas. “O julgamento não foi isento, de acordo com os autos e à luz das provas. Ao contrário, foi influenciado por um discurso paralelo e desenvolveu-se de forma 'pouco ortodoxa'. Houve flexibilização do uso de provas, transferência do ônus da prova aos réus, presunções, ilações, deduções, inferências e a transformação de indícios em provas”, diz a nota.

Para o PT, ao condenar o ex-ministro José Dirceu tendo como base a teoria do domínio do fato - quando considera-se o autor não apenas quem executa um crime, mas quem tem ou poderia ter, devido a sua função, capacidade de decisão sobre sua realização - a mais alta Corte do país “cria um precedente perigoso: o de alguém ser condenado pelo que é, e não pelo que teria feito”.

Mais cedo, antes da divulgação da nota do PT, em entrevista coletiva, o presidente do STF, Ayres Britto, relativizou as críticas que consideram as punições da ação penal um caso de exceção, destoante do perfil mais garantista da Corte. “Faz parte da liberdade de expressão. Cada um tem sua opinião. Dizem que o STF inovou, mas o STF não inovou em nada. Novo é o caso, o caso é incomparável, nunca se viu nada igual. O STF produziu julgamento afeiçoado à peculiaridade do caso”.

Governo do Estado investe R$ 9,2 milhões em infraestrutura em Caracol
Caracol vai receber mais de R$ 2,8 milhões em obras a serem executadas pelo Governo do Estado em parceria com a prefeitura e deputados federais e est...
Assembleia vota Orçamento de R$ 14,4 bilhões de 2018 na terça-feira
O Orçamento de R$ 14,4 bilhões do Governo de Mato Grosso do Sul para 2018 passará pela votação em segunda discussão na terça-feira (19) na Assembleia...


Para completar a "gang do mensalão" o STF deveria ter incluido o Lula, aí então a "cumpanherada" estaria toda reunida "na cadeia".
Ainda existem petistas dizendo que os "anjinhos" do PT foram perseguidos, que não tiveram defesa. Coitadinhos deles, são tão inocentes.
É uma pena que "as penas" dos mensaleiros foram tão pequenas.
Parabéns ao STF, eu também acredito que a justiça tarda mas não falha.
 
VALDIR VILLA NOVA em 16/11/2012 08:48:18
Nunca na história deste país se viu tanto chororo. Para o PT, se não for feito a sua vontade é perseguição, complo, etc.etc. Já estou de saco cheio dessa conversa. Quem não aceita as decisões de um tribunal é porque não sabe aceitar o princípio democrático da repartição do poderes. O executivo não pode achar que pode tudo e que os outros poderes devem aceitar as suas lambanças.
 
André Cabreira em 15/11/2012 00:35:10
O PT tem que ter conciência que o mensalão houve!
O dinheiro comprovadamente saiu do BB para o Banco Rural e BMG.
Depois houve a distribuição.
Isto foi tudo comprovado.
Porque o Sr. Lula continua dizendo que nunca houve o mensalão?
Ele quer continuar enganando o povo?
Lamento, mas tenho mais o que fazer, Sr. Lula.
 
Ivanildo Santos Souza em 14/11/2012 22:59:27
imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions