A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Sexta-feira, 15 de Dezembro de 2017

13/12/2012 16:27

Prefeito está preocupado com administração até novas eleições na cidade

Nícholas Vasconcelos e Nadyenka Castro

O atual prefeito de Sidrolândia, Dautro Fiuza (PMDB), disse na tarde de hoje que a decisão do TSE (Tribunal Superior Eleitoral) que cassou o registro de candidatura do eleito Enelvo Felini (PSDB) criou um clima de preocupação no município.

Fiuza comentou que está preocupado com a administração da cidade a partir de 1° de janeiro, quando um prefeito interino deve assumir o comando do município até a realização da nova eleição.

“Isso é ruim para a administração, a gente não sabe quem vai ser o prefeito interino”, comentou Dautro durante cerimônia para continuidade do convênio do município com o Samu (Serviço de Atendimento Móvel de Urgência, na tarde de hoje em Campo Grande.

Ele lembrou que o interino deve ser o novo presidente da Câmara, mas fica a dúvida já que os 13 vereadores disseram ter interesse no cargo.

Na segunda-feira (17) o TRE (Tribunal Regional Eleitoral) vai anunciar o calendário com as novas eleições no município.

Enelvo Felini (PSDB) teve registro de candidatura cassado em julgamento do TSE na terça-feira (11), por maioria de votos dos ministros. Os votos que ele recebeu são desconsiderados e o município pode ter nova eleição e como ele recebeu 50,25% uma nova eleição teve de ser convocada.

Podem concorrer os mesmo candidatos da última eleição, bem como novos concorrentes, menos o candidato cassado.
A assessoria jurídica do prefeito eleito informou nesta quarta-feira vai recorrer ao STF (Supremo Tribunal Federal) para reverter a decisão.

Caso o tucano não consiga sucesso no Supremo, nem a Justiça Eleitoral tenha convocado a nova eleição até 1º de janeiro, quem assume a Prefeitura é o presidente da Câmara Municipal, ainda conforme o TRE.

O processo contra Enelvo foi movido pela coligação "Mais Trabalho por Sidrolândia", encabeçada por Acelino Cristaldo (PMDB), que terminou a disputa a prefeito na cidade em segundo lugar com 10.911 votos (46,19%).

Durante a eleição, Felini teve a candidatura contestada, mas o registro foi deferido com recurso ainda a ser julgado, o que permitiu que ele concorresse ao pleito.

No início do mês de julho, a Justiça Eleitoral recebeu a lista do TCE (Tribunal de Contas do Estado) com 158 gestores que tiveram suas contas relativas ao exercício de cargos ou funções públicas rejeitadas entre julho de 2004 e julho de 2012.

Enelvo, que já foi prefeito de Sidrolândia, faz parte da relação. Ele teria aplicado índices inferiores aos 60%, obrigatórios em lei, do Fundef (Fundo de Manutenção e Desenvolvimento do Ensino Fundamental e de Valorização do Magistério).

TSE julga pedido de cassação de registro de candidatura de prefeito eleito
O TSE (Tribunal Superior Eleitoral) deve julgar, nos próximos dias, o pedido de cassação do registro de candidatura do prefeito eleito em Sidrolândia...
Em Sidrolândia, população elege Enelvo como prefeito
O novo prefeito de Sidrolândia, município que fica a 71 quilômetros de Campo Grande, é Enelvo (PSDB). O tucano teve 11870 votos, o que representa 50,...
Lista do TCE tem 158 políticos com contas reprovadas em MS
Na relação, há prefeitos, ex-prefeitos e ex-vereadorA Justiça Eleitoral recebeu a lista do TCE/MS (Tribunal de Contas do Estado) com 158 gestores qu...


imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions