A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Sexta-feira, 22 de Setembro de 2017

13/09/2017 13:00

Prefeitura vai lançar plataforma digital para orientar empresários

Evento organizado pela Sedesc vai ocorrer na próxima terça-feira

Leonardo Rocha
Secretário Luiz Fernando Buainain revelou as novidades na Assembleia (Foto: Victor Chileno/ALMS)Secretário Luiz Fernando Buainain revelou as novidades na Assembleia (Foto: Victor Chileno/ALMS)

A Prefeitura de Campo Grande vai lançar uma plataforma digital, na próxima terça-feira (19), que vai servir para orientar e auxiliar os pequenos empresários para conduzir os negócios, vender produtos aos compradores finais, evitando intermediários e até visando a exportação. O evento irá ocorrer a partir das 13h30, no Hotel Deville.

O titular da Sedesc (Secretaria Municipal de Desenvolvimento Econômico e de Ciência e Tecnologia), Luiz Fernando Buainain, explicou que esta plataforma faza parte de uma parceria com a empresa Intradebook, sendo Campo Grande a quarta capital a aderir a este sistema. O site estará disponível pela prefeitura para ajudar estes novos empresários.

O secretário explicou que a plataforma será lançada, logo depois da equipe da Sedesc apresentar um painel sobre o trabalho desenvolvido neste setor, nestes oito primeiros meses de gestão. Ele esteve na Assembleia Legislativa, nesta manhã (13), justamente para apresentar os resultados preliminares e a expectativa para novos negócios em Campo Grande.

Prodes - Buainain disse que a pasta já fez 400 atendimentos a empresários para participar do Prodes (Programa de Incentivos para o Desenvolvimento Econômico e Social), com 44 projetos em andamento, visando sempre atrair empresas, que possam diversificar a economia da cidade, na hora de firmar parcerias e conceder incentivos fiscais.

Entre os atrativos está a isenção até 100% do pagamento do IPTU (Imposto Predial e Territorial Urbano ), isenção de até 3% dos 5% que as empresas pagariam no ISSQN (Imposto sobre serviços de qualquer natureza), além de doação de área.

"Estamos analisamos as cadeias que precisam de incentivos, para começar a expandir na cidade, como o setor moveleiro, produção e abate de peixe, leite e derivados, além de outros que podem crescer mais na cidade, todos estes quesitos são levados em conta".

Escritório - O secretário também citou a utilização de um escritório em São Paulo que poderá ser usado pela Sedesc, para receber e conversar com empresários, que desejam investir e instalar empresas na cidade. "O local terá custo zero para o município, pois consegui por meio de parceiros do meio empresarial, quando tiver reunião, vamos com nossa equipe até lá", disse Buainain.

Ele ponderou que não haverá funcionários da pasta fixos no local (escritório) e a equipe só vai até São Paulo, com reunião marcada. Ainda ponderou que reuniões podem ser feitas por meio teleconferência com estes empresários. "Intenção é fomentar esta pasta e programas que possam trazer novos empregos para cidade".




imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions