A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Segunda-feira, 16 de Julho de 2018

27/02/2018 11:01

Reinaldo descarta ser “candidato do eu sozinho” e deixa alianças com o PSDB

Governador afirma que política de alianças segue sob responsabilidade do partido, mas reforça importância de contar com parceiros na disputa

Humberto Marques e Mayara Bueno
Governador reforçou importância de parcerias durante o processo de construção de candidatura. (Foto: André Bittar)Governador reforçou importância de parcerias durante o processo de construção de candidatura. (Foto: André Bittar)

O governador Reinaldo Azambuja afirma manter nas mãos do Diretório Regional do PSDB o poder de discutir alianças do partido visando as eleições de outubro em Mato Grosso do Sul. Ele reforçou manter sua concentração na administração estadual, negando assim que sua presença no ato de filiação do senador Pedro Chaves ao PRB, na noite de segunda-feira (26) em Campo Grande, fosse um sinal de que também ingressou nos debates eleitorais. E deixou clara a necessidade de contar com parceiros no processo.

“A missão do governador é de administrar e o partido conversa [com os aliados]. Ninguém faz política sozinho, mas tudo tem o seu momento”, declarou o governador na saída de evento na Famasul (Federação da Agricultura e Pecuária de Mato Grosso do Sul) nesta terça (27). “O tempo dos políticos e da imprensa é de querer antecipar, mas ainda temos tempo. O governador cuida do governo e o partido das eleições”.

Reinaldo também evitou confirmar sua candidatura à reeleição –dada como certa entre os tucanos. “No momento oportuno, se o partido entender que a gente deve disputar e que tipo de composição e com quem, nos manifestamos”, pontuou, exaltando na sequência a importância dos aliados na formação das candidaturas.

“Ninguém faz política sozinho, então, o partido vai saber definir. Ninguém é candidato de si mesmo, candidato do eu sozinho. É um conjunto de ideias, componentes, do grupo”.

Reinaldo participou na noite de segunda-feira do ato de filiação de Pedro Chaves ao PRB. Na ocasião, o senador pontuou a disposição de concorrer à reeleição –tida como uma das prioridades no novo partido–, no entanto, seu ingresso em uma chapa majoritária para a disputa de outro cargo não estaria descartada.



imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions