A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Domingo, 17 de Dezembro de 2017

07/10/2014 07:21

Reunião entre caciques do PMDB define hoje se apoia PT ou PSDB

Eduardo Penedo

Literalmente, o PMDB virou a "virgem" disputada pelo PT e o PSDB no segundo turno em Mato Grosso do Sul. Do lado petista, o presidente da Assembleia Legislativa de Mato Grosso do Sul, deputado Jerson Domingo(PMDB), articula com caciques peemedebistas como o governador André Puccinelli. A rumores que a candidata eleita ao Senado Simone Tebet e o também candidato reeleito a Assembleia Legislativa e presidente do PMDB regional Junior Mochi estão inclinados a manter a aliança nacional e fazer a dobradinha PT-PMDB no Estado. Tanto é que ontem os dois líderes se reuniram para discutir com quem o partido iria compor nessa segunda fase das eleições

Daqui a pouco, por volta das 8 horas, está previsto a última rodada de reuniões da sigla para definir que caminho o partido irá tomas nas eleições deste ano.

Ontem, pela manhã Domingos e Puccinelli se reuniram na casa do presidente da Asembleia Legislativa para discutir a aliança. Já no periodo da tarde foi a vez de Simone e Mochi discutirem qual caminho iriam tomar na eleição de segundo turno para o governo do Estado.

Na mesma reunião onde Domingos e Puccinelli estiveram também compareceu o presidente regional do PSDB Márcio Monteiro, que articula com o presidente da Assembleia uma forma de compor com o ninho tucano.

Na hora do almoço, o deputado federal e candidato ao governo do Estado Reinaldo Azambuja (PSDB) se reuniu com o senador Waldemir Moka e as conversas do almoço giraram na possibilidade do senador intervir nas bases peemedebista e conseguir o apoio da sigla para os tucanos.

Já no período da tarde, foi a vez do ex-prefeito de Campo Grande e candidato derrotado ao governo do estado Nelsinho Trad se reunir com Azambuja.

Até o momento a sigla está rachada entre o grupo ligado ao governador que prefere compor com o senador Delcidio e outro grupos que quer manter a rixa estadual e não seguir a aliança nacional.

Governo do Estado investe R$ 9,2 milhões em infraestrutura em Caracol
Caracol vai receber mais de R$ 2,8 milhões em obras a serem executadas pelo Governo do Estado em parceria com a prefeitura e deputados federais e est...
Assembleia vota Orçamento de R$ 14,4 bilhões de 2018 na terça-feira
O Orçamento de R$ 14,4 bilhões do Governo de Mato Grosso do Sul para 2018 passará pela votação em segunda discussão na terça-feira (19) na Assembleia...


O PT é a nova ARENA, com a diferença de não ser mais oposição, agora é a situação, e o povo? Como o povo são sempre os outros, não importa quem esteja no poder, o "povo" nunca estará.
Com ou sem aliança, a resposta está sendo dada nas urnas, o "povo" cansou de ser conduzido como gado, O PSDB sairá vitorioso, com ou sem PMDB, pois a vitória pertence ao povo e não a este ou aquele partido. PMDB-PT será uma aliança historicamente hipócrita e fadada ao fracasso, espere e verá.
 
jukahballa em 07/10/2014 08:36:54
imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions