A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Quinta-feira, 14 de Novembro de 2019

26/10/2019 13:59

Solidariedade tem meta de dobrar vereadores e disputar sete prefeituras

Presidente da sigla no Estado, vereador Pappy, diz não abrir mão de candidatura própria para o comando da Capital

Tainá Jara
Presidente do Solidariedade, vereador Epaminondas Neto, contou com a presença de membros de vários partidos (Foto: Tainá Jara)Presidente do Solidariedade, vereador Epaminondas Neto, contou com a presença de membros de vários partidos (Foto: Tainá Jara)

O clima na convenção do Solidariedade, realizada na manhã deste sábado, está proporcional as expectativas do partido para as eleições municipais de 2020. Eufórica, a militância acompanhou com o entusiasmo o ato de filiação de diversos pré-candidatos, entre ele o do ex-secretário de estado de Obras, Marcelo Miglioli. Sua candidatura para disputar o comando de Campo Grande no ano que é uma das grandes apostas da sigla.

Aproveitar a ocasião das eleições para crescer e dar visibilidade ao partido está entre as metas do presidente estadual, o vereador Epaminondas Neto. Em 2016, quando o a sigla participou da sua primeira eleição municipal no Estado, elegeu 18 vereadores, sendo dois deles na Capital. A ideia é dobrar este número em 2020. Além disto, além da Capital, há pré-candidatos ao Executivo em seis municípios, entre eles Coxim, Anastácio e Três Lagoas.

De acordo com o presidente, o objetivo é fortalecer a legenda, lançando candidaturas de novas lideranças. “A expectativa é de crescimento e para crescer o partido precisa disputar as eleições. O objetivo é se conectar a novas lideranças. Atrair pessoas de potencial e que tenham o perfil do Solidariedade”, destacou.

Embora esteja aberto a alianças para cumprir as metas traçadas, o vereador não pretende abrir mão da candidatura própria na Capital. “Têm muitos partidos descontentes da base do Marquinhos, por exemplo. Sem espaço. Na hora que os partidos começarem a questão da disputa, obviamente, nossa candidatura vai ser uma oportunidade para quem está insatisfeito”, adiantou.

Grande aposta do partido para disputar o maior colégio eleitoral do Estado, Miglioli está empenhado em encontrar parceiros para dar apoio a sua candidatura para prefeito da Capital.

“Estamos colocando um projeto para Campo Grande. Um projeto dentro do Solidariedade. Mas vamos conversar para ver que outros partidos querem ingressar conosco nesse projeto e vamos apresentar isso a população . A população é soberana, quem elege é o povo”, destacou.

A convenção do partido foi realizada no Clube União dos Sargentos, no Bairro Amambai, e contou com a presença do presidente nacional do partido, Paulo Pereira da Silva, o Paulinho da Força.

imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions