A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Sábado, 19 de Agosto de 2017

18/10/2014 08:33

TRE começa inserção de dados em 5.566 urnas para o 2º turno

Aline dos Santos
Urnas serão preparadas para o segundo turno. (Foto: Marcelo Calazans)Urnas serão preparadas para o segundo turno. (Foto: Marcelo Calazans)

O TRE/MS (Tribunal Regional Eleitoral) deu a largada ontem para inserção de dados nas 5.566 urnas eletrônicas que serão utilizadas no segundo turno em Mato Grosso do Sul. O processo começou ontem pela 8ª Zona Eleitoral. De acordo com a assessoria de imprensa do tribunal, outras zonas eleitorais passarão pelo procedimento na próxima semana. No dia 26, os eleitores votam para presidente e governador. 

O processo corresponde à inserção, em cada uma das urnas que serão utilizadas no segundo turno, de informações referentes aos dados dos candidatos e eleitores de cada seção eleitoral. Em seguida, o terminal é lacrado.

O procedimento é acompanhado por juízes, representantes do Ministério Público e Ordem dos Advogados do Brasil, técnicos e representantes dos partidos políticos e coligações.

O funcionamento como um aparelho, ligado somente à tomada e sem acesso à internet, e a divulgação dos votos por cada equipamento garantem a segurança da urna eletrônica, a protagonista das eleições no Brasil desde 1996.

Dois terminais compõem a urna eletrônica: o terminal do mesário, onde o eleitor é identificado e autorizado a votar, e o terminal do eleitor, onde é registrado numericamente o voto.

O terminal do mesário possui um teclado numérico, onde é digitado o número do título de eleitor, e uma tela de cristal líquido, onde aparece o nome do eleitor, se ele pertence àquela seção eleitoral e se está apto a votar. Antes da habilitação, nas seções onde há identificação biométrica, o eleitor tem sua identidade validada pela urna. Desta forma, um eleitor não pode votar por outro.

Conforme o TSE (Tribunal Superior Eleitoral), pelo embaralhamento interno e outros mecanismos de segurança, não há nenhuma possibilidade de se verificar em quais candidatos um eleitor votou, em respeito à Constituição Federal que determina o sigilo do voto.

Três pequenos sinais visuais auxiliam o mesário, informando-o se o terminal está disponível para o eleitor, se já completou seu voto e se a urna eletrônica está funcionando ligada à corrente elétrica ou à bateria interna.

Juiz Sérgio Moro nega suspensão de segundo interrogatório de Lula
O juiz federal Sérgio Moro negou nesta sexta-feira, 18, o pedido da defesa do ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva para adiar seu interrogatório m...
Cármen Lúcia determina que tribunais divulguem salários de magistrados
A ministra Carmen Lúcia, presidente do STF (Supremo Tribunal Federal) e do CNJ (Conselho Nacional de Justiça), assinou nesta sexta (18) uma portaria ...



imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions