A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Sexta-feira, 15 de Dezembro de 2017

15/10/2014 18:34

Vereadores acusam deputado eleito de apropriação indevida de emenda

Ludyney Moura

Apenas dez dias após nova sua eleição para a Câmara Federal, o ex-deputado federal Dagoberto Nogueira (PDT), é acusado por vereadores tucanos do município de Paranhos de, durante a campanha que o elegeu, se apropriar de emendas de outros parlamentares para obter votos na cidade. Ele nega as acusações.

A denúncia partiu dos vereadores Hélio Ramão Acosta e Paulo Sergio Rufino, ambos do PSDB. Segundo eles, Dagoberto concedeu uma entrevista ao lado do prefeito de Paranhos, Julio César Souza, também do PDT, a uma emissora de rádio local, alegando ser dele uma emenda de R% 470 mil que destina ao município recursos para execução de projetos de apoio à Política Nacional de Desenvolvimento Urbano, do Ministério das Cidades.

A emenda, segundo os tucanos, é de autoria do senador Waldemir Moka (PMDB), e foi apresentada no Congresso Nacional em 2012, e endereçada ao município no mesmo ano, quando Paranhos era governada por Dirceu Bettoni (PSDB).

Procurado pela reportagem, Dagoberto negou que tenha se apropriado de uma emenda do colega peemedebista. “Falei de uma emenda minha. Ou os vereadores estão confusos ou estão tentando criar uma confusão política. Eu falei de R$ 500 mil de um recurso que eu assinei, e eu não minto”, assegurou o pedetista.

Segundo Dagoberto, o recurso que ele citou em Paranhos compõe o lote de quase R$ 15 milhões liberados pela Sudeco (Superintendência de Desenvolvimento do Centro-Oeste) entre o final de 2013 e começo de 2014, com emendas de sua autoria feita ao Orçamento Geral da União ainda em 2010, no último ano de seu primeiro mandato como deputado federal.



imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions