A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Domingo, 17 de Dezembro de 2017

21/05/2013 14:59

Vereadores aprovam reajuste dos servidores de 7,5% a 18%

Luciana Brazil e Jessica Benitez
Vereadores aprovam reajuste salarial dos servidores municipais.(Foto:Vanderlei Aparecido)Vereadores aprovam reajuste salarial dos servidores municipais.(Foto:Vanderlei Aparecido)

O projeto do reajuste salarial dos servidores municipais, que propõe aumento entre 7,5% e 18%, foi aprovado por unanimidade, durante longa sessão, nesta terça-feira. Quatro emendas aditivas coletivas, já aprovadas pelos vereadores, irão, agora, para análise e aprovação do prefeito Alcides Bernal (PP). 

Para os servidores com ensino fundamental e ensino médio, o projeto determinou reajuste de 18%. Para quem tem ensino superior, o percentual aprovado foi de 7,5%. Os médicos tiveram aumento de 15%, e os professores alcançaram 8%.

Ainda de acordo com o projeto enviado pelo Executivo, os professores estarão 100% equiparados com o piso nacional até outubro de 2014. A promessa é que a categoria receberá 84,44% do piso nacional ainda neste ano. Um novo reajuste já está programado para outubro de 2013.

A classe receberá ainda um novo aumento em maio do ano que vem, quando receberão 92,20% do piso. Em outubro de 2014, a categoria alcança o salário nacional da classe.

Das quatro emendas coletivas aprovadas pela Câmara, a terceira gerou polêmica. A emenda alterou o artigo 5° do projeto original e passou de 7,5% para 15% “as vantagens incorporadas e outras vantagens financeiras fixadas em valores monetários, exceto as referidas no artigo 6° dessa lei”.

Parlamentares discordaram e três votaram contrario à emenda. Segundo a vereadora Luiza Ribeiro (MD), as categorias que serão mais beneficiadas são as que mais recebem atualmente. “Constatei isso desde o começo e voto contra”. O vereador Marcos Alex (PT) e o vereador Derly dos Reis de Oliveira, o Cazuza, seguiram o mesmo voto de Luiza.

“Nós trabalhamos e tudo foi de comum acordo, mas nesta emenda não estou à vontade. Acho que, do ponto de vista jurídico, pode haver ilegalidade, por isso voto não”, afirmou Alex.

O vereador Eduardo Romero (PT do B) frisou que era impossível manter a emenda sem atingir as categorias mais bem remuneradas. “Não tinha como tirar essas categorias”.

Dos 29 vereadores, apenas 25 votaram, três estavam ausentes e o presidente da Casa, Mario Cesar (PMDB) não pode votar.

Governo do Estado investe R$ 9,2 milhões em infraestrutura em Caracol
Caracol vai receber mais de R$ 2,8 milhões em obras a serem executadas pelo Governo do Estado em parceria com a prefeitura e deputados federais e est...
Assembleia vota Orçamento de R$ 14,4 bilhões de 2018 na terça-feira
O Orçamento de R$ 14,4 bilhões do Governo de Mato Grosso do Sul para 2018 passará pela votação em segunda discussão na terça-feira (19) na Assembleia...


Sou servidor publico da prefeitura e digo algo, esse aumento não vai significar quase nada! Pode parecer "ingratidão" trabalho 12 horas por dia e recebo quase a mesma coisa que um estagiário que trabalho meio período! Desempenho funções que muitas vezes estão acima do que me foi designado e pra quem é adepto da ideia de que servidor publico não trabalha, sinto muito, mas estão bem enganados! Esse "aumento" de 18% equivale a +/- 126 reais a mais no meu salário, mas os descontos também aumentam! Sem empréstimos, recebo no líquido R$ 568,00 que maravilha agora vou constituir uma família com esse novo salário! Desafio aos nossos vereadores passarem um mês com nosso salário!
 
Claudio Vasconselos em 22/05/2013 10:04:06
Ficou notório para quem compareceu a presente sessão, a tentativa da bancada de "pseudo-esquerda", bem como do executivo (leia-se Prefeito) de aprovar aumento tão somente para a classe "menos favorecida". Manobra populista e infundada, já que, apesar de estarmos falando da carreira pública, há de se convir que, o salário deve ser sempre na mesma proporção da responsabilidade, do nível de instrução e por que não, do nível de dificuldade no concurso público a que prestaram. A questão não é maior aumento para esta ou aquela classe, mas aumento justo para todos. Em um país onde a inflação acumulada em 2012 foi de 5,84 % e sobre os alimentos 9,84% (segundo o IBGE), o que representa um aumento de 7,5%?
AUMENTO DOS VEREADORES EM 12/2012: 61,97%. Justo não?
 
Glauber S Rodrigues Martelli em 22/05/2013 08:46:11
é fácil, dar esse percentual para essa categoria, porque o deles simplesmente foi de mais de 60%. ISSO É BRASIL. E ainda tem mais muitos vereadores não passaram nem a metade do tempo que essa classe passou nas salas de aula. Justiça???????
 
celia regina em 21/05/2013 21:44:54
so aprovaram porque o povo ia protestar e muito pois o salario deles é enorme e o do povo uma miséria, ai assim fica tudo lindo!
 
Anderson Silva em 21/05/2013 19:32:03
imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions