A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Domingo, 10 de Dezembro de 2017

30/05/2013 09:50

Vereadores veem com preocupação recuo na arrecadação do Município

Jéssica Benitez

O secretário Municipal de Planejamento e Finanças, Wanderley Ben Hur, garantiu que a prefeitura tem R$ 617 milhões em caixa e nos primeiros cinco meses de gestão progressista, a administração arrecadou R$ 802 milhões. Os números, porém, não são animadores, tendo em vista que o valor corresponde 10 milhões a menos em comparação ao mesmo período do ano passado.

Os dados foram fornecidos à Comissão Permanente de Finanças e Orçamento da Câmara Municipal, composta pelos vereadores Grazielle Machado (PR), Flávio César (PTdoB), Carla Stephanini (PMDB), Alceu Bueno (PSL) e Juliana Zorzo (PSC), ontem à noite, durante audiência pública para prestação de contas da Prefeitura.

Na avaliação de Grazielle, presidente da pasta, os dados geram certa preocupação. “Os números são complexos e mostram um aumento de apenas 1,17%. Me preocupa, pois esse crescimento se dá, principalmente, pela parceria do município com os governos Estadual e Federal. O Estado cresceu, mas a Capital parou”, observou a republicana.

O relatório apresentado mostra ainda que as despesas líquidas nos primeiros quatro meses deste ano somaram R$ 436 milhões. No ano passado, esse valor chegou a R$ 521 milhões no mesmo período. De acordo com secretário, a queda acorreu devido a revisão de alguns contratos firmados entre empresas prestadoras de serviço e o Executivo Municipal.

O balanço orçamentário foi publicado em suplemento da edição da última terça-feira do Diogrande (Diário Oficial de Campo Grande). Os números mostram ainda que a Prefeitura tem 1,3 bilhão empenhado até o final do primeiro quadrimestre de 2013, além de R$ 500 milhões já liquidados.

Os serviços já cumpridos e que ainda não foram pagos pelo Executivo somam “cerca de R$ 20 a 25 milhões” e abrangem “entre 30 e 40 fornecedores”, conforme Ben Hur. “É necessário que se vá às unidades gestoras e se avaliem esses contratos”, sugeriu.

Ben Hur fica novamente "frente a frente" com comissão de Orçamento de Finanças
O secretário Municipal de Planejamento, Finanças e Orçamento, Wanderley Ben Hur, irá à Câmara Municipal de Campo Grande para audiência pública com ob...
Assembleia pode votar polêmico projeto "Lei Harfouche" nesta semana
Considerado polêmico, o projeto chamado de "Lei Harfouche", que prevê a reparação de danos por alunos, em casos de atos de vandalismo em escolas, pod...


imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions