A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Sexta-feira, 15 de Dezembro de 2017

03/03/2013 14:54

Leitor denuncia escola de usar prédio condenado pela Defesa Civil

Helton Verão
Fotos revelam bagunça e sujeira na escola. (Fotos: Repórter News)Fotos revelam bagunça e sujeira na escola. (Fotos: Repórter News)
Segundo leitor, existem muitas gambiarras na rede de energia do prédio.Segundo leitor, existem muitas "gambiarras" na rede de energia do prédio.
Banheiros estão com pias e sanitários danificados.Banheiros estão com pias e sanitários danificados.

Um leitor do Campo Grande News do município de Rochedinho, a 28 quilômetros de Campo Grande, registrou o descaso com a Escola Municipal Barão do Rio Branco.

De acordo com o leitor, na escola existem “gatos” na rede de energia, não existem extintores, a sujeira pelos corredores e banheiros é grande e neste ano um clube vizinho, abandonado e condenado pela Defesa Civil teve seus lacres rompidos e está sendo usado como sala de aula.

“O prédio está condenado, foi interditado, tem goteiras por toda parte e as partes elétricas estão prejudicadas. E mesmo assim está sendo usado como sala de aula", reclama.

Alguns professores não dão aula e o ensino que era para ser integral, não tem acontecido. Na cozinha tem morcegos defecando. As fezes do bicho sai pelo forro, que está tampado por uma fita adesiva. "No banheiro do local interditado, a pia está caindo e os sanitários estão sem condições de uso”.

O leitor que tem filhos matriculados na escola, diz que a direção alega falta de verba, mas que o dinheiro do PDE (Plano de Desenvolvimento da Escola ) está sendo depositado normalmente.

Atualmente a escola Barão do Rio Branco tem cerca de 110 alunos matriculados, mas apenas 80 têm frequentado as aulas.



É lamentável que profissionais da mídia publiquem fatos que desconhecem e com isso produzam materias um tanto tendênciosas. Trabalho na escola acima citada, faço parte do conselho escolar e que as decisões tanto admisninitrativas como pedagógicas passam pelo aprovação dos membros tanto do Conselho escolar como APM (associação de Pais e mestres), ambas entidades possuem representantes dos segmentos: pais de alunos, alunos, professores e funcionários da escola. As intalações da escola necessitam sim de melhorias, fato este que já foi relatado as autoridades por meio de um abaixo assinado, e esperamos que os nossos governantes possam se empenhar de forma mais satisfatória para trazer mais desenvolvimento para essa região tão esquecida como nosso querido Rochedinho.
 
Luciana Rodrigues de Souza em 04/03/2013 21:02:47
Sou a professora auxiliar da Educação Especial, estou dando aula gostaria de convida-los para assistir as aulas, pois é uma escola integral e cumpro com todas as exigências que foram a mim direcionadas, já mais pensei em fingir em dar aulas, este não é o meu perfil.
 
Zenaide Pereira Quirino em 04/03/2013 13:40:38
Fiquei horrorizada ao me deparar com a matéria acima e, acreditem, trabalhamos muito na escola. Sou integrante da equipe pedagógica a cinco anos, acompanhei a luta pela implantação do tempo integral para benefício dos nossos alunos, acompanho o trabalho dos professores e monitoro a frequência dos alunos e ainda, sendo coordenadora do PDE (Plano de Desenvolvimento da Escola), quero alertar ao caro leitor que este recurso somente pode ser aplicado em ações PEDAGÓGICAS e não em manutenção do prédio escolar, sugiro que o mesmo informe-se melhor antes de denegrir a imagem de pessoas responsáveis e cumpridoras de seu dever, pessoas que realmente estão trabalhando em prol do aluno.
 
Sandra Mara Pereira Vilela em 04/03/2013 12:09:12
É preciso verificar in locum essa situação que não é verdadeira. Alguém que não tem o que fazer ou é maldoso está preconizando isso, mas sabe-se que a verdade e a realidade sempre vêm à tona e mostra a verdadeira face. Penso que ao noticiar qualquer fato, deveria haver uma pesquisa prévia para não prejudicar pessoas inocentes e não cometer injustiças, pois a Barão e o município de Campo Grande pautam pelo respeito ao aluno e à comunidade que depende do poder público para ter ensino de qualidade, respeito e oferecer aos jovens melhores condições de vida.
 
Ernestino Antonio de Oliveira em 03/03/2013 17:56:49
imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions