A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Sexta-feira, 15 de Dezembro de 2017

07/08/2013 10:10

Trabalhador escala outdoor sem usar qualquer tipo de equipamento de proteção

Graziela Rezende
Risco de queda é iminente, diz leitor Risco de queda é iminente, diz leitor

Um leitor do Campo Grande News flagrou o momento em que um funcionário da empresa de publicidade Zoom, fazia a manutenção de um outdoor sem qualquer equipamento de proteção, na manhã de ontem (6), na Avenida Afonso Pena esquina com a rua General Nepomuceno Costa, em Campo Grande.

Segundo um engenheiro eletricista e de segurança do trabalho, de 32 anos, que passa diariamente pelo local, era grande o risco de queda do trabalhador.

“Nós desenvolvemos atividades em altura, é algo corriqueiro. Mas sempre com o uso de equipamento individual, incluindo o cinto de segurança e o capacete. Sem esses itens, não tem como trabalhar com garantias”, avalia o engenheiro, que trabalha há cinco anos em uma transmissora da Capital.

Questionado sobre o fato, o proprietário da empresa, Francisco Maia, disse que todos os seus funcionários possuem equipamento de proteção, tais como capacete, botina antichoque e cinto de segurança.

“Estamos no ramo há 25 anos e nunca tivemos acidentes com os nossos funcionários, principalmente porque nossa publicidade tem a altura de no máximo dois metros quadrados. Mas, neste caso, acredito que não se trata de um dos nosso funcionários, principalmente, porque a pessoa não está uniformizada”, afirma o empresário.

Queda fatal - Há dois meses, o trabalhador da empresa GVT (Global Village Telecom), Julio Cesar Aparecido de Castilho, 36 anos, morreu na hora ao cair de um prédio de cerca de 5 metros de altura, no centro de Campo Grande.

A vítima fazia cabeamento em um prédio, quando caiu da cobertura do edifício localizado quase esquina da Castro Alves com Joaquim Murtinho. Ele também estava sem os equipamentos de proteção.

 



sou eletricista com referencias e procuro emprego em campo grande
 
cleiton cardoso em 01/09/2013 16:26:42
Enquanto muitos arriscam a própria vida trabalhando, poucos afortunados lucram sem nada fazer. Onde há justiça nisso?
 
Anita Ramos em 07/08/2013 11:11:22
Considera-se trabalho em altura toda atividade executada acima de 2,0m (dois metros) do nível inferior, onde haja risco de queda e é óbvio que esse trabalhador encontra-se nessa situação e sem os EPI's necessários, e com certeza não deve ter recebido o treinamento exigido para esse tipo de trabalho.
Esperamos que a sua Empresa possa dar continuidade aos trabalhos desenvolvidos por muitos e muitos 25 anos, porém passe a fiscalizar a utilização correta dos EPI's, independente se o trabalhador é próprio ou terceirizado.
Realmente o trabalhador não se encontra uniformizado, porém o veículo estacionado possui a logomarca da Empresa..
 
ARI AFFONSO ROLIM em 07/08/2013 10:40:50
Vendo a foto... será mesmo que não é dessa empresa? Francisco Maia o mesmo que preside a Acrissul???? Ah então tá explicado....
 
José Maria em 07/08/2013 10:36:42
imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions