A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Quinta-feira, 08 de Dezembro de 2016

11/11/2016 08:58

Em dia de prova, escola municipal ignora greve geral e mantém aulas

Outro motivo para a não paralisação foi a grande adesão das escolas

Yarima Mecchi, Júlia Kaifanny e Richelieu de Carlo
Professores ainda estão chegando na Praça do Rádio. (Foto:Richelieu de Carlo) Professores ainda estão chegando na Praça do Rádio. (Foto:Richelieu de Carlo)

Os professores da Escola Municipal Professores Alcídio Pimentel não aderiram ao ato de greve geral nacional que está sendo realizado na manhã desta sexta-feira (11) na Praça do Rádio Clube, em Campo Grande. De acordo com funcionário que não quis se identificar, o estudantes estão em semana de prova e, para não prejudicar o ano letivo, eles decidiram não parar.

Ainda de acordo com funcionários, outro motivo para a não paralisação foi a grande adesão ao movimento nas escolas municipais e estaduais da Capital. Reunião foi feita com os professores para a decisão.

Veja Mais
Em ato de greve geral, professores fazem manifestação na Praça do Rádio
Greve geral garante 2ª 'semana do saco cheio’ para 400 mil estudantes

Os funcionários alegaram ainda que acreditam no movimento. "Como teve grande aceitação e eles (alunos) estão em semana de prova, resolvemos não entrar", aponta o funcionário.

A equipe de reportagem também visitou outras três escolas. Na Escola Estadual Amando de Oliveira e na Escola Municipal Professor Adair de Oliveira, ambas na Vila Piratininga, um aviso colado no portão diz aos pais que os alunos não terão aula de hoje (11) até terça-feira (15).

No aviso consta que os professores estariam em um debate sobre corte de gastos na educação por parte do Governo Federal. Na Vila Nhá Nhá, os alunos da Escola Municipal Padre Eitor Castoudi também estão sem aula.

Ao menos 400 mil estudantes dos ensinos fundamental, médio e superior de instituições públicas de Mato Grosso do Sul terão mais um “feriadão” prolongado. Por conta da “greve geral” de trabalhadores brasileiros. A primeira 'semana do saco cheio' do ano foi entre os dias 8 e 16 de outubro. Período em houve dois feriados (11 e 12) em dias úteis.

Escola está funcionando normalmente por conta de semana de provas. (Foto: Marina Pacheco)Escola está funcionando normalmente por conta de semana de provas. (Foto: Marina Pacheco)

Manifestação - Funcionários da educação demais entidades estão reunidos na Praça do Rádio Clube em Campo Grande para um ato contra o governo do presidente Michel Temer (PMDB).

Mesmo marcado para às 8h ainda há poucas pessoas na praça.

No Estado, o movimento é organizado pela CUT (Central Única de Trabalhadores), Fetems (Federação dos Trabalhadores em Educação de Mato Grosso do Sul), ACP, Adufms (Associação dos Docentes da Universidades Federal de Mato Grosso do Sul), Sista-MS ( Sindicato dos Trabalhadores da Universidade Federal de Mato Grosso do Sul ), Aduems (Associação dos Docentes da Universidade Estadual de Mato Grosso do Sul), dentre outros sindicatos.




imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions