A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Sexta-feira, 09 de Dezembro de 2016

07/11/2016 19:12

Polícia diz que trio de irmãos praticou atentado e um deles quer se entregar

Nyelder Rodrigues e Luana Rodrigues
No local onde estavam as vítimas atingidas pelos disparos, ficaram as marcas de sangue no chão (Foto: Marcos Ermínio)No local onde estavam as vítimas atingidas pelos disparos, ficaram as marcas de sangue no chão (Foto: Marcos Ermínio)

Três irmãos são apontados pela Polícia Civil como os suspeitos de terem matado duas pessoas e deixado outras três feridas em um tiroteio ocorrido na noite de domingo (6) no bairro Guanandi - região sul de Campo Grande. O advogado de um deles já procurou a polícia e diz que o suspeito quer se entregar.

Veja Mais
Fim de semana teve 12 mortes, em ano com 5% mais assassinatos que 2015
Irmãos de 19 e 21 anos são suspeitos de atentado com dois mortos no Guanadi

O crime assustou moradores da região, e há relatos de que foram disparados até 20 tiros. Entre as vítimas, está o adolescente Alex Duarte Ferreira, de 17 anos, que foi baleado na cabeça e morreu enquanto era transportado pelo Samu (Serviço de Atendimento Móvel de Urgência).

Já Mikael Vinícius Godoy Rolon, 22 anos, foi socorrido por outras pessoas e levado para o HR (Hospital Regional) Rosa Pedrossian em um veículo particular, mas não resistiu aos ferimentos e morreu na unidade de saúde.

Os disparos atingiram também um adolescente de 16 e um homem de 22 anos, que continuam internados. Um garoto de 13 anos foi atingido em um beco com uma coronhada durante a fuga do trio. Os dois mortos e um dos feridos possuem diversas passagens pela polícia, por crimes como tráfico de drogas, roubo e receptação.

Rendição - Conforme o delegado Cleverson Alves dos Santos, responsável pela apuração do caso, a motivação do caso só será revelada quando o trio for apresentado. Entretanto, só um deles quer se entregar. "Ele é o mais novo e quer assumir sozinho o crime, diz estar sendo ameaçado, mas queremos os três", conta Alves dos Santos.

Além disso, o delegado afirma que o trio está sendo monitorado e que o acordo para que os três se entreguem segue sendo negociado. "Caso o trio não se entregue, vou pedir a prisão preventiva deles", garante o delegado.

O tiroteio aconteceu na rua Corá, logo atrás do quartel do Corpo de Bombeiros. Familiares das vítimas passaram à polícia dados sobre os autores, que fugiram em um Fiat Siena. Entre os feridos, o garoto de 13 anos foi atendido e liberado. Já o de 16, foi atingido no ombro e sofreu dilaceração no braço. A vítima de 22 anos também foi atingida no ombro.




imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions