A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Sábado, 03 de Dezembro de 2016

29/06/2012 10:08

Nova Andradina tem protesto contra violência após assassinato de diretor

Francisco Júnior
Protesto foi feito em frente da Câmara Municipal. (Nova News)Protesto foi feito em frente da Câmara Municipal. (Nova News)

Cerca de 500 pessoas participaram de um protesto contra a violência, após a morte do professor Delmiro Salvione Bonin, de 55 anos, assassinado a tiros na tarde de ontem (28), em Nova Andradina, por um estudante de 16 anos. A manifestação foi feita em frente à Câmara Municipal.

Veja Mais
Aluno suspeito de matar diretor tem histórico de agressões em escolas
Polícia está a procura de adolescente de 16 anos que matou professor a tiros

Com palavras de ordem e depoimento de amigos e pessoas da família, todos manifestaram indignação pela morte do diretor. "Não é justo termos que conviver e tentar mostrar caminhos do bem para delinquentes que já carregam uma extensa fixa criminal. Esse assassino frio e calculista já tentou contra a vida de outra pessoa na mesma escola", denunciou um dos manifestantes.

Segundo o site Nova News, moradores do distrito que participavam do protesto afirmaram que a escola foi obrigada a aceitar o estudante suspeito de assassinar o professor. Em março deste ano, há um registro policial envolvendo o jovem: à época, segundo as informações da Polícia, ele tentou matar um adolescente de 17 anos.

"Fomos obrigados a aceitar ele novamente na escola e, mesmo colocando nossa própria vida em risco, poderíamos ser punidos pela Justiça se tivéssemos negado o direito dele estudar", desabafou uma professora.

Revoltada, outra educadora disse que "não é justo um professor ganhar um salário de miséria para conviver com delinquentes". "Temos prazer em dar aula. Essa é a nossa profissão escolhida. 99% dos nossos alunos são filhos de pessoas de bem, mas sabemos de alguns maus elementos. Eles veem na escola um refugio para fugir de seus problemas e estão ali causando risco para professores e alunos", protestou.

Com medo de represálias, os participantes do protesto que concederam entrevista não quiseram divulgar seus nomes.

A Fetems (Federação dos Trabalhadores em Educação de Mato Grosso do Sul) divulgou uma nota de solidariedade a família do diretor.

Conforme o comunicado, a direção da federação se solidariza com a família e amigos do professor. Repudia qualquer ato de violência nas escolas públicas e reafirma a necessidade da implantação de políticas públicas mais eficazes.

“Acreditamos que a violência escolar tenha vários motivos entre eles os problemas sociais, alunos desmotivados, com uma visão negativa da escola, a falta de responsabilidade social, de punições individuais e políticas educacionais que não levam em consideração as realidades locais dos professores, alunos e pais”, informa direção da federação.

Na nota a direção ressalta ainda que a “ violência é um problema social que está presente nas ações dentro das escolas, e se manifesta de diversas formas entre todos os envolvidos no processo educativo. Isso não deveria acontecer, pois escola é lugar de formação da ética e da cidadania dos sujeitos ali inseridos, sejam eles alunos, professores ou demais funcionários”.

Crime - Delmiro foi morto por volta das 16h30. Ele, outros funcionários do colégio e alunos seguiam para o ônibus que faz o transporte entre a escola e a área urbana. Delmiro esqueceu algum objeto e voltou para buscar. Neste momento ele foi alvejado.

O diretor foi socorrido para o hospital Cassems, onde morreu. Até o início da manhã desta sexta-feira o estudante não havia sido localizado.




Eu li os comentarios anteriores, é um caso de nos deixar indignados, temos que manifestar mesmo fazer passeatas, chega de partidos politícos ocupar horario nobre nas midias falando dos problemas atuais, que a sociedade vive e não sao capazes de entrar em um senso comum para resolve-los, a ex: de mudar esta lei e punilos pelos os seus atos. E as pessoas do bem totalmente desamparadas.
 
Vilson Jara em 30/06/2012 12:26:20
Nesse momento de tristeza dos familiares e amigos do diretor-professor, eu (particularmente) me pergunto: "Cade os tais integrantes dos DIREITOS HUMANOS?". E se tivesse sido ao cointrário, certamente eles (Direitos Humanos), estariam enchendo o saco do diretor, não é mesmo? CADEIA à BANDIDAGEM...indiferente de ter 14, 15, 16, 17 ou 20 anos.. de ser primário ou não. CADEIA!!!!!
 
Gilson Giordano em 29/06/2012 12:01:31
É isso mesmo justiça, continue a dar moral para estes bandos de bandidos, graças a justiça muitos entes queridos estão dando adeus a este mundo e deixando estes bandos de marginais tomando conta daquilo que Deus nos deu eu á a nossa vida, é triste o que esta acontecendo, mas o mal esta tomando conta.
 
francisco carlos em 29/06/2012 11:00:58
Não podemos aceitar impunemente esta morte.Considerar que delinquentes que se escondem atrás da idade cometem absurdos e são considerados incapazes respondendo minimamente pelos seus maus atos. Muitos direitos e poucos deveres está dando nisso: impunidade! Chega! A vida é o bem mais precioso, por isso qualquer atentado a vida tem que ser considerado crime hediondo, independente da idade.
 
solange fernandes em 29/06/2012 10:51:38
Será que estão esperando acabar com essa profissão "Professor" pra serem valorizadas? É uma vergonha essa lei que protege menores infratores. Somos obrigados a aguentá-los e nós quem protege???????????????????????????????????
 
MAETE SILVA em 29/06/2012 10:49:00
Simples, põe esses marginais para trabalhar no legislativo e judiciário, junto com deputados e juízes !!!
 
Angelo Fantin em 29/06/2012 10:40:37
tenho filha genrro professores e me preoccupo muito com estes proficionais que deicha suas casas familhas para dar uma boa educaçao a futura geraçao mas a boa educaçao devia vir de casa
 
Enoques Farias em 29/06/2012 10:11:23
eu e minha familia conheciamos o diretor Delmiro e toda familia Bonim somos ex moradores de Angelica .Sentimos a morte deste colega...acho que tudo ja foi dito nos comentários acima.Nossas condolencias sentimos com muito pesar essa perda que os
anjos estejam com ele :Familia Midon (CG MS)
 
ana midon em 29/06/2012 10:10:18
Quando que os "nossos representantes politicos" vão tenatr mudar essa lei, de que menor pode tudo menos ser punido, ou será que vai ter que chegar uma hora e a população se revoltar e comoeçar a fdazer a justiça pelas proprias mãos, que Deus conforte a familia do professor.
 
Silvia Mota em 29/06/2012 09:53:00
Eu já participei de uma teleconferência com o saudoso Danilo Burin - Juiz e Defensor ferrenho dos menores infratores - e naquele época já tinha minha opinião formada a respeito da imputabilidade penal. Participei ainda da reforma do Código Penal paraguaio. Lá não é igual aqui, que esses verdadeiros marmanjos aprontam de tudo e não são responsabilizados. Maioridade penal pelo menos aos 15 anos, já.
 
Alziro Foschi em 29/06/2012 08:27:00
meus pêsames a querida família enlutada, escola é p/ gente que busca alguma coisa boa na vida e não o crime.
 
waldomiro ajala em 29/06/2012 05:31:00
"O governo não quer uma população capaz de fazer pensamentos críticos. Ele quer trabalhadores obedientes. Pessoas inteligentes o suficiente para controlar as máquinas, e burras o bastante para aceitarem pacificamente, a própria situação." George Carlin (1937 - 2008). Quantos mais EDUCADORES como DELMIRO SALVIONE BONIN, serão sacrificados? Para certificar que o atual sistema de educação, faliu.
 
Profº. Galiano Paccini Neto em 29/06/2012 05:06:51
OLHE, ESCUTEM, REFLITA FIQUEM EM SILENCIO!??E agora ousam o gemido dos homens de bem.
Foi uma das pessoas que ajudei implantar o ECA em MS , vinte anos se passaram o mundo mudou.É de extrema urgencia a mudança neste ECA.Hojeo jovem pode tudo menos trabalhar e ser punido!
 
MARIA BENEDITA PEIXOTO em 29/06/2012 04:11:00
Pasmem, ainda tem um projeto que quer discriminalizar a compra e a posse de droga para consumo pessoal, e se a sociedade ficar inerte ainda vai ser aprovado, imagine vc não poder falar nada pro seu filho usuario de droga? ele vai te responde eu posso usa! estes menores delinquentes aprotam e não ficão presos, esta lei tem que mudar já. a favor da pena de morte!!!
 
lucidio souza em 29/06/2012 02:32:25
Até quando??? trabalhadores e pais de familias, vão ser destruidos por menores infratores. Quem pode mudar tudo isso? Resp.: Somos nós mesmos a população que paga seus tributos. Nós podemos mudar.
Como? Resp.: Nas urnas, sabendo escolher seus representantes, aqueles que pensa como o povo, que veste a camisa do povo.
Nós hoje não temos liberdade, somos refens da criminalidade em casa.
 
Paulo Vandes em 29/06/2012 01:33:00
Professor hoje em dia é profissão perigo. Enquanto o ECA dá direitos a sociedade vai pagar mto caro.
 
fabio lopes em 29/06/2012 01:21:55
Onde está o CDDH? Ao lado da familia enlutada?
Esses adolescentes são protegidos pelo ECA, trabalhadores, pobres e a sociedade como um todo nao tem direitos só deveres. Enquanto esses marginais estão ai com um estatuto que lhes protegem.
A maioridade deveria ser reduzida no Brasil, se um "menor" pode eleger prefeitos e vereadores este ano e o presidente daqui a 2 , pode ir pra cadeia!!!
 
fabio lopes em 29/06/2012 01:20:00
é isso ai mais uma vez nosso estado esta nas manchetes do pais,que pena , a lei protege o menor,cade aqueles dos direitos humanos que até agora nao deu as caras...
 
PROFESSOR RONI BRAGA em 29/06/2012 01:08:00
Meu Deus! Onde isso vai parar? Esses menores aprontam dentro e fora das escolas a policia prende e solta no mesmo dia e eles ainda passam e nos ameaçam dizendo não adianta eles não podem nos prender! E o que nós podemos fazer?? Quantos ainda vão ter que morrer para que algo possa ser feito? Tem que prender e manter preso sim! eles são menores mas são bandidos! Alguma coisa tem que ser feita!!!
 
Sane Mari Motta em 29/06/2012 01:07:21
PENA DE MORTE JÁ!!!!!!!!
 
Douglas Moreti em 29/06/2012 01:04:21
Agora entendi o porque do simbolo da justiça tapa os olhos,tapa de vergonha,pra não ver as injustiça cometida pelo seus agentes.
 
arivaldo paiva em 29/06/2012 01:01:00
imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions