A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Quinta-feira, 08 de Dezembro de 2016

15/02/2014 19:26

Suspeito da morte de policial de MS em 2012 é assassinado no Paraguai

Alan Diógenes

Um homem suspeito de envolvimento no assassinato de um policial civil ocorrido em 2012 foi morto com vários tiros no Paraguai.

Veja Mais
Família de policial morto em confronto pede mudança no Estatuto
Pintor matou papiloscopista para se vingar de investigação policial

De acordo com informações do site A Gazeta News, o assassinato ocorreu no final de semana passado na região conhecida como “Troncal 4”, no estado de Canindeyú.

José Vieira dos Santos, o “Magrão”, de 34 anos, era acusado de ser o mentor intelectual do assassinato do policial civil, Miguel Honorato Abreu Holsbach, de 43 anos, no dia 1 de setembro de 2012 na cidade de Tacuru, distante 427 quilômetros de Campo Grande.

O irmão de Magrão, Arnoldo Vieira dos Santos, foi preso dias após o crime ao se apresentar à polícia e confessar o assassinato do policial.

José Vieira que também foi preso na época como co-autor do assassinato do policial, havia fugido da cadeia pública de Eldorado, cidade distante 447 km da Capital, em agosto do ano passado em companhia de outros detentos e se refugiado no Paraguai.

Segundo a Polícia, no país vizinho Magrão teria conseguido documentação paraguaia falsificada e teria montado um bar na região de Troncal 4.

Ainda conforme informações da Polícia, Magrão foi assassinado dentro de seu próprio estabelecimento comercial por indivíduos desconhecidos que teriam chegado ao local em um veículo e armados com fuzis. O comerciante teria sido velado em seu próprio bar e sepultado na mesma região em que foi assassinado.

O irmão de Magrão, Arnoldo Vieira dos Santos, está preso em um presídio de segurança máxima no Brasil, onde, além de aguardar o julgamento pela morte do policial, também responde por tráfico de drogas. Depois de preso ele foi flagrado articulando de dentro do presídio, por meio de um telefone celular, um esquema de tráfico em sua cidade de origem, Tacuru.




Apesar de não ter nenhuma fonte segura desta noticia, eu penso que este rapaz que dizem ser o "Magrão" não é o mesmo que matou o policial, realmente morreu um Magrão mas foi em Foz bem longe daqui da nossa fronteira, estranho o fato das policias do Brasil e do Paraguay não confirmarem a morte e mesmo assim virar noticia, vamos checar as fontes moçada tem cheiro podre no ar !!!
 
cesar moura em 16/02/2014 10:10:48
imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions