A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Terça-feira, 06 de Dezembro de 2016

28/10/2016 12:05

Para indecisos, propostas eleitorais mostram Capital na versão 2017 a 2020

Aline dos Santos
Promessa é de cidade moderna, transparente, inclusiva e com moralidade na gestão. (Foto: Marcos Ermínio)Promessa é de cidade moderna, transparente, inclusiva e com moralidade na gestão. (Foto: Marcos Ermínio)

A Campo Grande modelo 2017 a 2020 aparece como uma cidade moderna, transparente, inclusiva e com moralidade na gestão. Nas vésperas das eleições, o Campo Grande News destaca os planos de governo apresentado pelos candidatos à Justiça Eleitoral para auxiliar quem ainda está indeciso.

Veja Mais
Marquinhos promete implantar projeto de saúde “terceiro turno” em Anhanduí
Rose quer criar uma comissão para discutir melhorias em loteamentos

Com 22 páginas, a proposta de Marquinhos Trad (PSD) é recolocar Campo Grande nos trilhos. Rose Modesto (PSDB), que apresentou plano com 74 páginas, promete uma cidade democrática, moderna e inclusiva.

Apesar de serem concorrentes, as propostas convergem em pontos como transparência, aumentar efetivo da Agetran (Agência Municipal de Transporte e Trânsito) e ampliar vagas nas creches. Os temas também são similares – saúde, educação, emprego, cultura, esporte, turismo. No caso da candidata, as políticas públicas para a mulheres têm capítulo em específico. Ambos também não indicam a fonte de recursos. Na reportagem, as propostas são apresentas por ordem alfabética.

A cidade de Marquinhos -“Ninguém governa sozinho, ninguém é dono da verdade, uma cidade não tem dono, ela é do povo”. A afirmação do candidato do PSD abre seu plano de governo. Dentre os planos para a saúde, estão ampliação da cobertura do programa Saúde da Família, aplicativo para que o paciente tenha comunicação direta com secretaria e construção de laboratório municipal do controle de qualidade de água.

Na educação, ganham projeção propostas de construção e reformar de escolas e Ceinfs (Centro de Educação Infantil), garantia de entrega de kits escolares e criação de programas para melhorar os índices de qualidade no ensino.

Marquinhos cumprimenta eleitor durante campanha. (Foto: Alcides Neto)Marquinhos cumprimenta eleitor durante campanha. (Foto: Alcides Neto)

O verbo criar se repete por diversas vezes no plano de governo. Como a criação do programa “Meu terreno, minha casa” no setor de habitação; da polícia metropolitana, a partir da reestruturação da Guarda Municipal; de programa de auxílio para adolescentes entre 15 e 17 anos a área de assistência social; além do canal “Fala prefeito”.

Nos temas mobilidade urbana e meio ambiente, o candidato promete aumentar o efetivo de agentes de trânsito, revisar a hierarquização viária, ampliar ciclovias e solucionar os problemas no resíduo da construção civil. A Cultura teria projeto itinerante com apresentação de artistas nacionais e contratação de artistas locais para inaugurações e grandes eventos da prefeitura.

As propostas ainda incluem reformar parques, expandir as academias ao ar livre e tornar a cidade Capital do Turismo de Eventos.

A cidade de Rose - “O desejo de mudar Campo Grande é um grande desafio, mas é estimulante quando não estamos sós, quando queremos fazer juntos, quando se deseja somar e multiplicar e, principalmente, quando o espírito se sobrepõe ao individualismo e à tradição excludente”. Com essa frase de abertura, a candidata do PSDB traz um plano de governo em que faz um diagnóstico da situação atual e as propostas de resolução.

Dentre os planos para a saúde, estão buscar parcerias para zerar as filas de exames e cirurgias; e aumentar o número de médicos e garantir sua presença nos postos de saúde. Na educação, o maior gargalo seria a oferta de creches para as crianças de 0 a 3 anos. As ações prometidas são: aumentar as escolas em tempo integral e política de valorização do magistério.

Na segurança, as propostas são aumentar o efetivo da Agetran e Guarda Municipal; garantir junto ao governo do Estado a ampliação do contingente de Policiais Militares e Civis para Campo Grande e implantar um gabinete de gerenciamento de crises.

Rose abraça eleitora durante campanha. (Foto: Alcides Neto)Rose abraça eleitora durante campanha. (Foto: Alcides Neto)

O termo implantar foi bastante utilizado no plano de governo, abarcando também a adoção de um modelo de gestão baseado na transparência de ações e de um plano emergencial de equilíbrio das contas públicas.

Nas áreas de desenvolvimento econômico, turismo e meio ambiente, há propostas para rever lei de incentivos vigente, realizar inventário dos lotes concedidos nos polos empresariais, reestruturar o Conselho Municipal de Desenvolvimento Econômico, controlar a população de capivaras na área urbana do município e oferecer apoio aos pequenos e médios produtores rurais, que formam o cinturão verde da cidade.

No tópico sobre as ações para o sexo feminino, constam o mapeamento de mulheres com deficiência, cadastrando-as num sistema único de acesso rápido a serviços de acolhimento (denúncias por mulheres surdas/mudas e cegas); realização de campanhas de prevenção sobre uso de álcool e drogas e de orientação sobre direitos sexuais.

No quesito mobilidade urbana, as propostas são de ampliar as ciclovias, identificar os pontos críticos de acidentes e readequar as vias, além de rever a política de estacionamento no centro da cidade. O plano de governo anda inclui conclusão do Centro de Belas Artes e reforma do Teatro do Paço.




No dia que um político acabar com a corrupção e votarei nele na reeleição, até lá, voto em branco.
 
jukahballakid em 28/10/2016 13:34:44
imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions