A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Quarta-feira, 07 de Dezembro de 2016

26/12/2013 10:39

Falta de manutenção pode ser causa de colisões que mataram 19 em MS

Aliny Mary Dias
Em um dos acidentes, mãe e duas crianças morreram carbonizadas (Foto: Edição de Notícias)Em um dos acidentes, mãe e duas crianças morreram carbonizadas (Foto: Edição de Notícias)

Em 10 dias, cinco colisões seguidas de incêndio mataram 19 pessoas e marcaram o período das festas de fim nas rodovias de Mato Grosso do Sul. A falta de manutenção pode ser a principal causa das chamas que mataram várias vítimas queimadas após os acidentes. 

Veja Mais
Acidente na BR-163 matou duas pessoas e deixou quatro feridos
Motorista e bebê morrem após carro bater em árvores e pegar fogo

Em um levantamento do Campo Grande News, do dia 14 até o dia 24 de dezembro, cinco acidentes, que acabaram sendo agravados em razão de incêndios, foram registrados em Mato Grosso do Sul.

O engenheiro mecatrônico Jair Ferreira explica que os veículos são fabricados com um sistema que evita a propagação das chamas em caso de acidentes. “Todos carros tem um sistema que desativa a bomba de combustível em caso de acidente ou capotagem. Outros possuem um dispositivo que corta a ignição e a alimentação do carro”, afirma.

Outro detalhe que pode aumentar as chances de incêndio é o reservatório de partida frio, recipiente localizado próximo da bateria do carro e que armazena gasolina para auxiliar na partida em dias frios ou em carros movidos a álcool.

“É muito importante fazer uma manutenção preventiva nos veículos porque rachaduras em mangueiros ou no próprio reservatório podem causar incêndios caso o combustível entre em contato com uma centelha”, completa.

A reportagem entrou em contato com a assessoria da PRF (Polícia Rodoviária Federal) para que algumas causas do aumento dos acidentes seguidos de incêndio pudessem ser informados, mas não houve retorno até o fechamento desta matéria.

Tragédia - O primeiro acidente que envolveu incêndio ocorreu no dia 14 na BR-060. Um veículo Siena pegou fogo depois de colidir em uma caminhonete. O motorista do carro, Jean Carlos Pereira, e a filha de três anos morreram no hospital de Chapadão do Sul.

A mais grave das colisões ocorreu no dia 17 e 11 pessoas morreram. A batida entre uma van com comerciantes de Três Lagoas e uma carreta ocorreu na BR-267, depois da batida a van pegou fogo e explodiu.

Outro acidente foi registrado no último dia 20 e vitimou duas crianças e uma mulher carbonizadas, a colisão ocorreu na BR-163. A Blazer onde as crianças estavam era conduzida pela mãe das vítimas e colidiu de frente com um caminhão-baú. O carro de passeio pegou fogo depois da batida e ficou totalmente destruído.

No domingo (22), um motorista de 47 anos e um bebê morreram depois que o Fiat Doblô onde eles estavam bateu em uma árvore e pegou fogo. O acidente ocorreu na BR-267 em Nova Andradina. Outras quatro pessoas que estavam no veículo ficaram feridas sem gravidade.

O último acidente com incêndio no Estado foi registrado na segunda-feira (23) e duas pessoas não resistiram aos ferimentos e morreram. A colisão entre um Celta e um Opala ocorreu na BR-163 próximo de Jaraguari. Um casal morreu e outras quatro pessoas ficaram feridas.

Alta velocidade é uma das causas de acidentes violentos (Foto: Dourados Agora)Alta velocidade é uma das causas de acidentes violentos (Foto: Dourados Agora)
Acidente entre Van e Carreta matou 11 pessoas (Foto: Radio Caçula)Acidente entre Van e Carreta matou 11 pessoas (Foto: Radio Caçula)



Considerando o que foi publicado no fantástico d domingo 29/12- 013,de a possibilidades de; se o errado for o motorista, (as) proposto pelo INSS, d o responsável pelo o acidente, pagar todas as despesa, ou arcar com pg. d tudo; E neste episódio do MS ? Que destaca a manchete; * FALTA DE MANUTENÇÃO DA RODOVIA! *
 
Evaldo Rodrigues Castilho em 30/12/2013 09:56:05
imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions