A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Terça-feira, 22 de Outubro de 2019

01/05/2014 11:05

Marco Civil da Internet – o que muda para você ?

Por Alessandro Ragazzi (*)

Tenho lido (e assistido) nos últimos dias uma enxurrada de comentários sobre o chamado MARCO CIVIL DA INTERNET.

Com alguns conhecimentos legais e quase nenhum sobre informática, fui procurar entender, sob o ponto de vista jurídico – e aguardando explicações do ponto de vista técnico , o que este assunto tem a ver comigo – e com o leitor!

Na verdade, o chamado Marco Civil é uma nova legislação, que dispõe sobre algumas regras ligadas à rede mundial de computadores (internet). Ela estabelece alguns princípios que, se descumpridos, poderão gerar multas e indenizações. Os principais pontos são:

1- NEUTRALIDADE – o Marco Civil estabelece a neutralidade da rede. Na prática, isso significa que os provedores de internet não poderão fazer distinções de velocidade entre os diversos conteúdos e sites (Ex: maior velocidade para textos e menor para vídeos, ou maior para alguns tipos de sites e menor para outros).
Evidentemente, os provedores continuarão a vender seus pacotes com velocidades diferenciadas, mas isso sem distinguir entre o tipo de conteúdo dos sites.

2- PRIVACIDADE – Os dados e as comunicações entre usuários terão seu sigilo garantido. Apenas com o consentimento expresso do usuário, ou através de ordem judicial, estas comunicações e dados poderão ser divulgados.
3- QUALIDADE DO SERVIÇO – O texto garante que apenas na falta de pagamento o serviço poderá ser cortado. Além disso, os contratos deverão estabelecer de forma clara quanto a qualidade do serviço prestado.
4- EXCLUSÃO DE CONTEÚDO – Os sites não poderão mais retirar os conteúdos postados ou divulgados pelos internautas, a não ser por decisão judicial. A única exceção diz respeito à imagens pornográficas envolvendo terceiros, quando estes terceiros, ou seus representantes legais, reclamarem sobre o conteúdo.
Esta garantia vem ao encontro dos (e não “de encontro aos”) princípios da liberdade de expressão e de imprensa, estabelecidos em nossa Constituição e um dos pilares da democracia. Assim, ainda que um texto se revele calunioso ou ofensivo, caberá à parte prejudicada solicitar ao Poder Judiciário a sua retirada, bem como a indenização para reparar a ofensa cometida.

5- ARMAZENAMENTO DE DADOS – As empresas terão que armazenar por um ano o IP (identidade de quem acessa a rede) e a data de acesso, para efeitos de investigações criminais.
Esta determinação parece um dos pontos a ser mais questionado na Justiça, pois, na prática permite o acesso por parte de autoridades a conteúdos publicados tempos atrás.

Teremos, a partir de agora, um crescimento nas discussões que envolvem “privacidade x segurança”.

Esta discussão, entretanto, toma contornos distintos, dependendo da época em que é travada. Num momento de depredações, violência exagerada , criminalidade em alta, questionar o armazenamento pode ser considerado contraditório.

Veremos como estas novas regras serão utilizadas por nosso Governo, mas alertamos... a forma mais segura de se controlar um povo é controlar a sua informação!
Dúvidas em direito e legislação devem ser encaminhadas para contato@ragazzi.adv.br.

(*) Alessandro Ragazzi, formado em Direito pela PUC/SP. Pós-graduado em Direito Tributário pela PUC/SP. Palestrante e autor de diversos artigos jurídicos, foi professor universitário durante quatro anos, pela UniSant’anna. Membro da Comissão de Eventos da OAB-Tatuapé e Comissão de Defesa da Cidadania. É sócio e responsável pela área de contratos e proteção patrimonial.

Um olho no peixe, outro no gato
O agro brasileiro poderia ser bem mais assertivo em sua comunicação com os mercados, aqui e no exterior. Falar mais das coisas boas que faz, seguindo...
Como transformar a nossa relação com a natureza?
Falar em meio ambiente não é algo abstrato. Se traduz no ar puro que respiramos, na água que bebemos e na fauna e flora que nos cercam. Somos depende...
Sem comunicação não há evolução
Os líderes do agronegócio hoje concordam que precisamos dialogar muito mais com a sociedade urbana, pois sem isso não teremos aderência nas necessida...
A Ciência e o desenvolvimento: o óbvio que deve ser lembrado
Um país só se desenvolve se tiver ciência sólida que se transforme em tecnologia empregada pelo setor produtivo. Isso tem sido sobejamente demonstrad...
imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions