A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Quarta-feira, 22 de Novembro de 2017

24/01/2011 10:40

O Espetáculo da criação de MS foi apresentado de cortinas fechadas

Por Vitor Hugo Samudio (*)

Sábado a novela das 21h da Globo causou fúria no cidadão Sul-mato-grossense, por errar o nome do estado e colocar a menina dos olhos do estado (A Cidade de BONITO) como sendo de Mato Grosso.

Eu como cidadão de Mato Grosso do SUL definitivamente não vejo o reconhecimento do restante da população brasileira sobre o fato de pronunciar corretamente MATO GROSSO DO SUL, pelo menos nos próximos 30 anos seguintes, não por não quererem, mas por não saberem de nada, isso pra gente é importante, mas fora é desconhecido e irrelevante, ou seja, não tem importância de fato.

Já morei em outros estados, dou o meu relato aqui, e definitivamente achar que falarão do SUL é uma toalha jogada, e que cansa a gente. E isso é algo que pode acontecer dependendo de uma estratégia política e de marketing cultural MUITO forte. Decorrente disso vem a crise de identidade cultural de parte do SUL-matogrossense.

Agora... Investir em marketing cultural aqui?

A Cultura é o verdadeiro RG de um povo.

Agora quem sabe disso? O governador? Os deputados? O Prefeito? Os vereadores?A população em geral? Qual o valor do orçamento para a Cultura? É digno?

O que leva a pessoa a pronunciar do SUL? O que ela sabe sobre isso?

É tudo igual, essa divisão nunca existiu para o resto do Brasil, não existe um contraste pra quem vê ou viu.

E a culpa é do Brasil, dos participes da criação, ou nossa trinta anos depois?

Derrepente na criação do estado (há 30 anos atrás) o nome deveria ser completamente diferente. Mas a criação desse estado foi de forma vertical, em meio a ditadura militar em 1977 e pegou até a população de surpresa, não participando de quase nada nesse capitulo da história.

De fato se esse sentimento de pertencimento e apropriação da causa não partiu do povo, é por isso que até hoje o imenso Brasil não reconhece.

É como no teatro, se o ator que está no palco não passa uma verdade cênica o público nunca vai acreditar naquele acontecimento.

No palco do acontecido/espetáculo da criação de Mato Grosso do SUL os atores fizeram a apresentação de cortinas fechadas.

O publico que pretendia assistir, foi embora sem saber da história.

Rede Globo, plim plim!

(*) Vitor Hugo Samudio é diretor teatral e ativista cultural.

vhsamudio@gmail.com

A importância do advogado para as empresas diante da reforma trabalhista
Muitas foram as mudanças trazidas pela Lei n. 13.467/2017, a famigerada Reforma Trabalhista. Mais de 100 (cem) dispositivos legais contidos na CLT so...
A dedicação que fez a diferença
Em Botucatu-SP, a chegada em 1963 da antiga Faculdade de Ciências Médicas e Biológicas (FCMBB) se fez pela dedicação de muitos. Seu estabelecimento c...
O roubo amago do cedro!
A história de um país que remete-nos a antiguidade histórica também leva-nos a homenagear nesse 22 de novembro a história de um povo que carrega em s...
Quando tudo podemos, o que queremos?
A feminilidade atual convive com o tempo e não é obscurecida pela maturidade, ao invés, resplandece, iluminada por uma luz que transcende os modelos ...


Hoje lendo um livro de geografia de elevado nivel academico me deparei com um erro gravissimo que me deixou muito indignado. `` planícies brasileiras ela estava o pantanal como PANATAL MATO GROSSENSE´´. Sou Sul-matogrossense de S2 e fico indignado quando meus parentes vem de SP e dizem que estao em MATO GROSSO. isso nao é pior, um casal que vieram de Parana para trabalhar no BB aqui em MS, quando diseram aos amigos q vinham morar em Mato Grosso do Sul, __ nossa!!! vcs tem coragen? la so tem mato, bicho... é dificil de acreditar uma coisa dessa na plena era da informaçao e do conhecimento ainda tem pessoas com essa visao de nosso estado. Eles acham que aqui vc ve onça na rua. Moro a 15 anos no interio de ms e até hoje nunca vi uma onça a nao ser por tv. E acho que vamos ter que viver muitos e muitos anos corrigindo e corrigindo essas pessoas.
 
Thiago Ramos em 28/01/2011 04:54:21
Lembrei de mais um comentário e esse é o melhor. Ainda em Curitiba um carinha tentave a todo custo me empurrar um cartão MARISA.
Ele disse: "A senhora já possui o cartão MARISA?"
Eu: Moço, muito obrigada, eu não tenho e não pretendo fazer agora pq não sou daqui."
Ele: "De onde a senhora é?"
Eu: "Do Mato Grosso do Sul"
Ele: "Nossa é mesmo? Que legal! Eu também sou de lá."
Eu (toda empolgada): "Nossa, que legal, mas de que cidade?"
Ele: "De Pelotas".

 
Paula Marques em 27/01/2011 06:02:05
Bem, minha história é breve. Acabei de chegar de Curitiba-PR, fui visitar minha família (que é sul-mato-grossense). Pasmem: lá todos chamam o nosso estado de Mato Grosso, e isso é tão forte que até minha família que é daqui também aderiu ao novo nome. E pior, minha irmã é geógrafa, e também diz "Quando eu morava lá no Mato Grosso...". Bom, não precisa nem dizer que fiquei revoltada com a condição e que foram incansáveis as vezes as quais tive que dizer: "Ei, é DO SUL". Mas o mais infeliz dos comentários foi o de um tiozinho que vendia rasteirinhas de couro num mercadão que eu visitei, ele disse: "A... então você é do Mato Grosso? Deve estar acostumada a ver onças né?" O cidadão além de ter faltado às aulas de geografia ainda deturpa o nosso estado!!! Acho melhor não dizer aqui o que eu respondi!
 
Paula Marques em 26/01/2011 01:15:43
porque não termos mato grosso no nome do nosso estado??

Fizemos parte do mato grosso, o que não é nenhuma ofensa.....

Agora, hoje, precisamos é levar o nome do nosso estado cada vez mais para o brasil e o mundo....
querendo ou não a nossa identidade esta em constante mudança....sou filho dos celeiros de fartura....o que me resta fazer quando trocam os nomes é corrigir....e farei isso incansávelmente, sem problemas.....

o que nos corresponde como filhos desse estado???

VOltar para a história??

Mudar o nome do estado para que?
PAra que não errem mais?

A pobreza vai continuar, a corrupção vai continuar, a elite dominante na politica que esta a 30 anos vai continuar, a hipocresia agrária e politica em todo o nosso estado vai continuar....o preconceito com os indios continuarão......a falta de atenção com a periferia campo grandense continuará tbm.......a mediocridade das obras dessa prefeitura perversa e corrupta tbm continuará.....o nosso futebol pobre e fracassado por conta dessa corja corrupta continuará......

E agora eu pergunto o que devemos MUDAR de FATO?

SOu FIlho dos celeiros de fartura..e como o hino diz me considero parte de um povo Audaz....sendo assim.....faço questão d afirmar e reafirmar qual é minha terra, aonde ela fica e me orgulhar do sangue heróico guairucu, paraguaio, gaucho, paulista, mineiro, asiático, árabe, catarinense, nortista, nordestino...enfim.....principalmente LATINO AMERICANO, que corre em minhas veias.....
poder, Prosperidade e ALTRUÍSMO
 
andre monteiro em 25/01/2011 11:22:21
A solução para este imbróglio tem de ser radical! Em vez 'Mato Grosso do Sul', este rincão passaria a se chamar 'Mato Fino'. Teríamos, então, no Brasil, dois Estados: o Estado de Mato GROSSO e o Estado de Mato FINO. Pronto, acabou-se!
 
Wagner Luis Weber em 24/01/2011 12:22:35
Quando dividiram o Estado de MT foi apenas para criar novos cargos políticos, então para que os demais brasileiros precisam ter preocupações se aqui é Mato Grosso ou Mato Grosso do Sul, além do que para dizer Mato Grosso DO SUL, primeiro é preciso dizer MATO GROSSO e só depois dizer DO SUL. O melhor é a reunificação, isso por si só já seria um ganho enorme para todos os brasileiros. Quem nasceu antes de 11/10/1977 é Mato-grossense, ainda que nunca esteve em MT ápós a divisão. Portanto, não existe Sul-mato-grossense com mais de 33 anos.
 
FAUSTER ANTONIO PAULINO em 24/01/2011 11:58:17
Caro Vitor Hugo: Suas palavras são um alento para quem, como eu, sempre defendeu que pelo menos a mídia deveria ter a obrigação de conhecer a geografia brasileira para não incorrer em erros como o apontado em seu brilhante artigo.
 
José Horácio em 24/01/2011 11:44:23
Muito pertinente seu artigo, eu sou um sul-matogrossense de 30 anos e me irrito toda vez que tenho que corrigir alguém sobre o nome do estado que eu amo, poxa, eu sou SUL-matogrossense nasci no Mato Grosso do Sul cuja capital é Campo Grande é tão dificil assim de entender?
 
Patterson Pires em 24/01/2011 11:16:13
A mudança de nome do estado já está passando da hora, deveríamos ter tido outro nome em 1979, quando o estado foi instalado, mas insistiram em copiar o nome do outro estado. Se o ''Mato Grosso'' tivesse sido dividido, haveria ''Mato Grosso do Norte'' e Mato Grosso do Sul'', mas não.

A culpa é de todos nós, guaicurus, que até hoje não pressionamos nossos representantes para mudar o nome do estado, que seja Pantanal, Itatim, Maracaju, mas que haja um nome NOSSO. CHEEGA de sermos comparados ao MT, CHEGA.
 
Gustavo Siqueira em 24/01/2011 06:49:32
Como posso acreditar em alguma notícia que a GLOBO coloca em seus telejornais, se eles não conseguem indentificar a localização das cidades no Brasil. Será que quando falam de alguma cidade pelo mundo estão colocando-a no lugar certo? Sugiro que o nosso governo envie para centrais de produções das emissoras de TV um mapa do estado onde cosnte: Nome do Estado e das cidades, assim pode ser quele não errem mais.
 
alcenair nobre costa em 24/01/2011 03:46:20
Acredito que esse problema é de geografia, pois nas escolas (pelo menos as daqui) é ensinado do jeito certo, mas as pessoas acham bonito falar Mato Grosso, isso é ridículo.
 
magali aquino barbosa em 24/01/2011 03:33:02
imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions