A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Segunda-feira, 19 de Agosto de 2019

17/03/2019 08:10

Reforma da Previdência e a importância de pensar em outras fontes de renda

Por Tatiana Schuchovsky Reichmann (*)

O tema aposentadoria vem ganhando cada vez mais espaço no noticiário e nas rodas de conversa. Desde janeiro, o atual governo ensaia a reforma da Previdência, discutida também em gestões anteriores. Após o recesso de Carnaval, a expectativa é que a PEC (Proposta de Emenda à Constituição) da reforma comece a tramitar na Câmara dos Deputados.

Em momentos como esse é comum que cada um de nós comece a fazer contas para tentar imaginar as consequências das mudanças na aposentadoria. Afinal, depois de anos de trabalho, é razoável almejar um futuro mais tranquilo. Mas nessas ocasiões também lembramos que poucas pessoas planejam o futuro. Uma pesquisa realizada em 2018 pela ANBIMA (Associação Brasileira das Entidades dos Mercados Financeiro e de Capitais), com o apoio do Datafolha, mostrou que quase metade dos brasileiros (47%) diz não poupar para a velhice, vendo a Previdência Pública como a única fonte de recurso futuro. O estudo ainda demonstrou que apenas dois em cada dez brasileiros informaram planejar uma ou mais formas alternativas de aposentadoria.

Buscar caminhos para conquistar um futuro tranquilo e rentável é a saída para a independência financeira desde cedo. O mercado traz muitas opções para quem tem essa preocupação. Quem não tem disciplina para poupar, pode começar a planejar uma aposentadoria imobiliária por meio do consórcio. Este conceito vem ganhando cada vez mais adeptos entre os brasileiros que buscam concretizar projetos a médio e longo prazos.

A aposentadoria imobiliária tem um funcionamento simples. O consorciado paga parcelas mensais para a formação do saldo do grupo de consórcio e, por meio de sorteios ou lances, conquista o direito de receber o crédito. Com a contemplação, é possível investir em um imóvel, garantindo uma aposentadoria tranquila com a renda gerada pelo aluguel. O investimento em imóveis alia rendimento com a solidez da aquisição de um bem.

Em momentos como esse, de discussão sobre a Previdência, nada mais importante que parar e pensar no futuro, descobrir no mercado alternativas que possam ajudar a poupar e garantir uma aposentadoria segura e confortável.

(*) Tatiana Schuchovsky Reichmann é diretora-presidente da Ademilar Consórcio de Investimento Imobiliário.

A vida como ele é
No meu entendimento e experiência, é claro. A vida, essa oportunidade infinita de possibilidades, com uma profundidade maior que a dos oceanos, é o i...
A água que você não vê
Feche a torneira ao escovar os dentes! Banho de 5 minutos! Lave o carro e o quintal com balde e não com mangueira! Fomos acostumados a pensar que ess...
É hora de usar nossa energia a favor da democracia
A polarização política no Brasil, que chegou ao seu auge nas eleições presidenciais de 2018, parece não ter fim. Vivemos hoje um dilema: somos um paí...
MP da Liberdade Econômica e seus impactos na duração do trabalho
A Comissão Mista do Congresso Nacional aprovou o relatório da Medida Provisória nº 881/2019, conhecida como MP da liberdade econômica, ainda intitula...
imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions