A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Segunda-feira, 21 de Outubro de 2019

26/04/2018 06:52

Restaurar o futuro

Por Coriolano Xavier (*)

A crise brasileira iniciada em 2014 foi, em grande sentido, uma crise de confiança política, associada a desmandos ou equívocos de política econômica do governo de então. Bateu-se depois no fundo do poço e mais recentemente começamos a sair da crise, de modo lento e gradual, como sugerem os índices econômicos recentes.

Mas a incerteza política permaneceu e a crise de confiança na governança pública brasileira continua latente. Sinal de que os agentes econômicos acostumaram a navegar na tempestade e continuam a operar suas atividades, talvez com cautela, pois é preciso pagar as contas de casa, os funcionários, fornecedores, plantar a safra, repor rebanhos ou girar a indústria.

Nisso tudo, um aspecto chama a atenção: no processo de recuperação econômica, a inflação anual caiu para 2,6% e a taxa de juros básicos da economia (Selic) despencou mais da metade, chegando a 6,75% ao ano. Mas os juros ao consumidor, ou mesmo para as empresas, parecem não acompanhar esse grau de redução, fato repetidamente criticado na mídia.

Por sua própria natureza, a atividade bancária vive de avaliar (e bem) os riscos envolvidos em suas operações financeiras de crédito, em geral de médio e longo prazo. Será, então, que a teimosia dos juros no varejo bancário está traduzindo, ainda, a percepção de um ponderável risco político para a economia do país?

Vamos imaginar que sim. Então, a incerteza política estaria inibindo a energia econômica de consumidores e empreendedores, talvez até contaminando o olhar das agências internacionais de classificação de risco, que rebaixaram a nota brasileira. Mas, se a crise de confiança trava a nossa reconstrução, a chance de restaurar a credibilidade acontece daqui a sete meses, nas eleições.

Quem devemos então eleger? Aparentemente, o bom senso aponta para candidatos com uma agenda voltada às reformas constitucionais reclamadas pela realidade dos fatos, como as reformas da previdência, tributária, federativa e política. Seria um pilar básico de escolha, sem o qual outras demandas como segurança, saúde e educação podem ficar sem futuro.

Mais: estudo do Fundo Monetário Internacional (FMI), considerando dados de 92 países, entre 1975 e 2015, indica que em geral há uma associação entre fragmentação política e aumento da dívida pública dos países. Quanto mais fragmentada a política, maiores os recursos para atender interesses parlamentares, em nome da estabilidade das coalizões partidárias.

A fragmentação política, medida como número de partidos e seu poder de voto no Congresso, cresceu 30% no Brasil, de 2010 a 2014, vindo de aumento anterior. E do jeito que o bate-boca político caminha nas ruas e redes sociais, essa fragmentação pode crescer mais. Enquanto isso, a dívida pública está em 80% do PIB e pode chegar a 100%, em dois anos, segundo analistas.

Restaurar a confiança política da sociedade e compactar a política partidária no Congresso. Dois desafios que temos na próxima eleição, de olho na sustentabilidade econômica e institucional do país. Até para viabilizar melhor as sustentabilidades que tanto precisamos cultivar – do bolso à mesa, no campo e na cidade.

(*) Por Coriolano Xavier, membro do CCAS (Conselho Científico Agro Sustentável) e Professor do Núcleo de Estudos do Agronegócio da ESPM.

Antônio Baiano – Um Gigante
Roseli Marla, minha cunhada querida, neste momento de profunda tristeza que todos estamos vivendo com a morte prematura do nosso querido Antônio Baia...
Projeto de lei pretende punir quem ocultar bens no divórcio
Quem milita na área do Direito de Família está, infelizmente, mais do que acostumado a se deparar com inúmeros expedientes para fraudar o direito à m...
Internet, Vínculos e Felicidade
A cada dia estamos passando mais tempo em celulares e computadores. Tanto que muitas vezes, quando maratonamos seriados, até a televisão pergunta: "t...
Origem espiritual da Profecia
Em minha obra Os mortos não morrem, transcrevo estudos abalizados e relatos interessantíssimos sobre a realidade da vida após o fenômeno chamado mort...
imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions