ACOMPANHE-NOS     Campo Grande News no Facebook Campo Grande News no Twitter Campo Grande News no Instagram
ABRIL, QUARTA  17    CAMPO GRANDE 23º

Cidades

Aumento de pedágio na BR-163 é preocupação em projeto de relicitação

Apenas 67 km do novo trecho de concessão devem ser duplicados segundo projeto de relicitação

Gabriel de Matos e Thays Scnheider | 09/03/2023 18:42
Reunião aconteceu no Centro de Controle Operacional da concessionária CCR MSVia (Foto: Alex Machado)
Reunião aconteceu no Centro de Controle Operacional da concessionária CCR MSVia (Foto: Alex Machado)

A ANTT (Agência Nacional de Transportes Terrestres) promoveu audiência pública nesta quinta-feira (9) para tratar sobre a relicitação da rodovia BR-163. A principal preocupação relatada pelos prefeitos de Mato Grosso do Sul envolve o aumento do pedágio na via.

A reunião contou com cinco prefeitos, representantes da Agência e do Crea (Conselho Regional de Engenharia e Agronomia). O trecho discutido na reunião é o chamado de Rota do Pantanal, com quase 380 km.

Os municípios atingidos são Campo Grande, Jaraguari, Bandeirantes, São Gabriel do Oeste, Camapuã, Rio Verde, Coxim, Pedro Gomes e Sonora. O trecho que será a Rota do Pantanal liga a Capital ao estado de Mato Grosso.

A concessão do trecho da rodovia pela nova licitação prevê a construção de passarelas, anel viário, rotatórias, postos de controle e apoio. O projeto prevê duplicação de 67 km, além de 84 km de faixas adicionais e 2,5 km de vias marginais.

As discussões iniciais apontam que a BR-163 terá passagem para animais silvestres e pontos de ônibus. Até o momento, o projeto está em construção e não tem empresa inscrita para a licitação.

Mesmo com as melhorias, a maior preocupação dos prefeitos entrevistados pela reportagem do Campo Grande News está no aumento do preço do pedágio. O valor inicial do pedágio de pista simples está previsto para ser de R$ 14,20 a cada 100 km.

Prefeito de Pedro Gomes William Luiz Fontoura (DEM) participou da reunião (Foto: Alex Machado)
Prefeito de Pedro Gomes William Luiz Fontoura (DEM) participou da reunião (Foto: Alex Machado)

O prefeito de Pedro Gomes, William Luiz Fontoura (DEM), explicou que houve uma quebra de expectativa sobre o projeto: "A gente sabe que vai duplicar pouco e aumentar o pedágio. Achamos que ela seria toda duplicada, mas não vai acontecer. Vai duplicar somente 67 km. É difícil explicar o motivo para população".

O prefeito de Bandeirantes, Gustavo Sprotte (DEM), contextualizou que durante a reunião foi apresentado o estudo da rodovia e as melhorias a serem feitas. Ele ressaltou que cada município deve apresentar as suas necessidades para que complementem o projeto: "Vão ter melhorias para o tráfego e vamos discutir o que a gente necessita".

Ainda neste mês, estão previstas outras duas reuniões para discutir sobre o projeto de relicitação. Uma delas será no dia 21 de março, na Alems (Assembleia Legislativa de Mato Grosso do Sul). A outra está marcada para dia 22 de março em Brasília-DF, em sessão híbrida, das 9h às 17h (de MS). O prazo final para apresentação do projeto é 13 de abril.

Nos siga no Google Notícias