ACOMPANHE-NOS    
JULHO, SÁBADO  24    CAMPO GRANDE 31º

Cidades

Com "sinais" de melhora, novo mapa do Prosseguir sai nesta terça-feira

Número de doentes de covid-19 esperando vaga caiu mais de 40% em Mato Grosso do Sul

Por Marta Ferreira | 21/06/2021 15:23


Mulher é vacinada contra a covid-19 em Campo Grande, uma das frentes para reduzir o impacto da doença. (Foto: Marcos Maluf)
Mulher é vacinada contra a covid-19 em Campo Grande, uma das frentes para reduzir o impacto da doença. (Foto: Marcos Maluf)

A equipe técnica responsável por atualizar o mapa de risco para contágio pelo coronavírus do Prosseguir (Programa de Segurança da Saúde e da Economia) tem reunião para hoje para definir os termos que passam a vigorar em Mato Grosso do Sul no dia 25 de junho, a próxima sexta-feira, considerando que a classificação atual vale até 24 de junho. Deve ser divulgada nesta terça-feira (22), a análise da situação nos 79 municípios com as regras mais duras definidas desde 9 de junho, quando começou valer decreto estadual, obedecido pela maior parte das cidades, menos Campo Grande, que decidiu seguir regras mais brandas, permitindo por exemplo a abertura do comércio.

Os dados de lá pra cá indicam “sinais de melhora”. Mas não para baixar a guarda, como fez questão de destacar o secretário de Saúde, Geraldo Resende.  Ele lembrou que é preciso manter as medidas contra aglomerações e avançar na vacinação da população.

Numericamente, no geral, houve redução os índices da covid-19 no Estado, comparando os mapas numéricos da doença de 8 de junho com 20 de junho.

O número de pessoas aguardando vaga, na primeira data, era de 181 na macrorregião de Campo Grande, 49 em Dourados e outras 63 na central de regulação do governo estadual. No total, eram 293 pessoas.

No dia 20, neste domingo, esse dado caiu para 121 pacientes, diminuição de 41%.

Na transmissão ao vivo dos dados covid-19 nesta manhã, Geraldo Resende acentuou os sinais positivos, destacando principalmente os municípios que acataram a sinalização de bandeira cinza, a mais severa em medidas restritivas.

Os dados apresentados de hoje apresentados pelo secretário indicam 104 pacientes esperando vaga em Mato Grosso do Sul hoje, dos quais 96 em Campo Grande. Isso quer dizer, como pontuou Geraldo Resende, que o epicentro da doença é a Capital.

É para a maior cidade do Estado que os esforços ainda precisam ser grandes, disse o titular da secretário de Saúde.

"Não é o comércio" – O prefeito Marquinhos Trad(PSD), ao ser indagado sobre a expectativa de enquadramento do novo Prosseguir, comentou a redução nos índices de internação, segundo ele alcançada mesmo com a adoção das regras da bandeira vermelha, a despeito da indicação de bandeira cinza pelo comitê do prosseguir. “Isso prova que não era o comércio o responsável”, diz.

“Deus já determinou a cura sob Campo Grande”, declarou o prefeito, para depois analisar que a cidade, pelos resultados dos últimos dias, tem tudo para ser mantida em bandeira vermelha, que permite abertura do comércio e estabelece toque de recolher às 21h, como está ocorrendo.



Nos siga no Google Notícias
Regras de comentário