ACOMPANHE-NOS     Campo Grande News no Facebook Campo Grande News no Twitter Campo Grande News no Instagram
FEVEREIRO, QUINTA  29    CAMPO GRANDE 24º

Cidades

Cresce 35% número de detentos em ações contra drogas em presídios de MS

Projetos são executados por psicólogos e assistentes sociais da Agepen

Gustavo Bonotto | 20/07/2023 23:31
Internas realizam atividades à distância. (Foto: Reprodução/Agepen)
Internas realizam atividades à distância. (Foto: Reprodução/Agepen)

Dados da Diretoria de Assistência Penitenciária da Agepen (Agência Estadual de Administração do Sistema Penitenciário) apontam que, em quatro meses, houve um aumento de 381 participantes nos grupos de enfrentamento à dependência química ativos nas 35 prisões do Estado, representando um crescimento médio de 35% no período comparativo entre fevereiro e maio deste ano.

O trabalho sistematizado de enfrentamento à drogadição tem foco no tratamento penal humanizado e combate à reincidência criminal. Os projetos são executados por psicólogos e assistentes sociais da Agepen e envolvem, principalmente, terapia em grupo, baseada na dialética do “ensinar-aprender”.

São trabalhados os 12 passos para a recuperação e a principal meta é superar o hoje, um dia de cada vez. A iniciativa busca conhecer a experiência de vida de cada um dos envolvidos, analisando a compreensão da forma como eles reagem, os modos como fazem e de que maneira escolhem as substâncias, no sentido de identificar as principais dificuldades enfrentadas.

Reunião conta com participação dos Narcóticos Anônimos. (Foto: Reprodução/Agepen)
Reunião conta com participação dos Narcóticos Anônimos. (Foto: Reprodução/Agepen)

Para esse maior alcance no total de atendidos, a Agepen também conta com a tecnologia, pois hoje são 14 grupos virtuais, com exibição das palestras e demais orientações e trocas de experiência por meio de projeção on-line ao vivo, nas condições de grupos de N.A, nas reuniões, além dos 21 com encontros presenciais.

Além do trabalho feito no interior dos estabelecimentos penais, ao conquistarem a liberdade, os assistidos pelos projetos ainda são orientados sobre os locais em que podem continuar o tratamento, seja em reuniões de Narcóticos Anônimos ou em comunidades terapêuticas mais próximas de suas residências.

Definição - A dependência química é definida pela 10ª edição da CID-10 (Classificação Internacional de Doenças), da OMS (Organização Mundial da Saúde), como um conjunto de fenômenos comportamentais, cognitivos e fisiológicos que se desenvolvem após o uso repetido de determinada substância.

(*) Com informações da assessoria de imprensa.

Receba as principais notícias do Estado pelo Whats. Clique aqui para entrar na lista VIP do Campo Grande News.

Nos siga no Google Notícias