ACOMPANHE-NOS    
AGOSTO, TERÇA  03    CAMPO GRANDE 26º

Cidades

Decreto também fecha balneários para impedir fuga de moradores para o interior

Até então os atrativos continuavam abertos, seguindo medidas de biossegurança

Por Adriano Fernandes | 24/03/2021 20:21
Sesc Balneário em Bonito. (Foto: Divulgação/Sesc)
Sesc Balneário em Bonito. (Foto: Divulgação/Sesc)

O endurecimento nas restrições de circulação de pessoas no Estado também se aplicam aos balneários de pontos turísticos de Mato Grosso do Sul. O novo decreto estadual proíbe o funcionamento destes espaços que até então continuavam abertos, seguindo medidas de biossegurança. A medida vale por 10 dias, a partir de sexta-feira (26) até o dia 4 de abril.

Em Rio Verde de Mato Grosso, por exemplo, já estava proibida até 29 de março a entrada de pessoas para o chamado day use, quando o visitante aproveita apenas o local durante o dia.  As atrações turísticas de Bodoquena estavam operando com 40% de sua capacidade e em Bonito, a prefeitura também já havia montado fiscalização nas duas entradas municipais.

Mesmo com os altos índices de contágio do novo coronavírus, nos feriados de outubro, Natal e Ano Novo do ano passado os balneários destes municípios, receberam centenas de turistas o que resultou numa explosão no número de casos.

Para além dos balneários está vedado o funcionamento de locais como centros esportivos, balneários, clubes, salões e afins. Também está proibida a realização de qualquer tipo de evento, reuniões e festividades, em espaços públicos ou em espaços privados de acesso ao público ou de uso coletivo, que possam acarretar aglomeração de pessoas.

Restrições - O decreto estadual vale a partir de sexta-feira (26) até o dia 4 de abril e mantém o toque de recolher das 20h às 5h, de segunda a sexta-feira e das 16h às 5h aos sábados e domingos. Entre os 45 serviçoes essenciais liberados estão serviços de saúde, serviços de transporte, de fornecimento de alimentos e medicamentos por meio de delivery, às farmácias ou drogarias, às funerárias, aos postos de combustíveis, às indústrias, aos restaurantes instalados no interior de postos de combustíveis localizados em rodovias e aos hotéis e serviços congêneres.

Confira quais são os estabelecimentos liberados, clicando aqui.

Nos siga no Google Notícias
Regras de comentário