ACOMPANHE-NOS     Campo Grande News no Facebook Campo Grande News no Twitter Campo Grande News no Instagram
JUNHO, TERÇA  25    CAMPO GRANDE 29º

Cidades

Em menos de um ano, casos de dengue cresceram 87% em Mato Grosso do Sul

Confirmações foram de 21.328 em 2022 para 39.997 até novembro de 2023

Por Alison Silva | 12/11/2023 16:24
Bairro da Capital com lixo e água parada (Foto: Henrique Kawaminami)
Bairro da Capital com lixo e água parada (Foto: Henrique Kawaminami)

As confirmações de casos de dengue cresceram 87% em Mato Grosso do Sul em relação a 2022. De acordo com o último boletim divulgado pela SES (Secretaria Estadual de Saúde), os números saltaram de 21.328 casos para 39.997 neste ano. Com 40 óbitos confirmados pela doença, o número de mortes por dengue é o maior desde 2020, ano com 42 registros.

Provocada pelo mosquito Aedes Aegypti, a doença é sazonal, e tende a ocorrer em períodos mais quentes que facilitam a proliferação do vírus. Entre todas as mortes por dengue neste ano, 33 ocorreram em março (12) e abril (11). No fim da semana, Lívia Barbosa Contar, irmã do ex-deputado estadual, Renan Contar (PRTB), morreu aos 37 anos, em decorrência de complicações da dengue. Lívia estava internada, em Campinas (SP).

A faixa etária de Lívia é a terceira com o maior número de casos prováveis em Mato Grosso do Sul (16%). No Estado, o vírus atinge em maioria pessoas com idade entre 20 e 29 anos (18%) e crianças, adolescentes e adultos com idade entre 10 e 19 anos (19%).

Após a confirmação, o ex-deputado usou as redes sociais para lamentar a perda da irmã. "A dor de te ver partir assim só não é maior que o amor que sinto por você, minha irmã", disse.

Há dois dias, Contar já havia pedido orações para Lívia. “Caros amigos e amigas, peço orações a todos que puderem, para minha amada irmã Lívia, que nesse momento se encontra internada (UTI) com complicações cardíacas, decorrentes de uma forte virose (dengue)”, publicou.

O velório ocorreu na tarde de ontem (11), na cidade paulista, onde a família do parlamentar reside. Todos estão em choque com a perda inesperada da jovem.

No Estado, os municípios que lideram a lista de confirmações são Campo Grande (11.798), Três Lagoas (4.613), Corumbá (2.194), Dourados (1.491) e Ponta Porã (1.394). Conforme a SES, a última morte por dengue em Mato Grosso do Sul foi de um idoso de 94 anos em Coxim, município distante 253 km da Capital, no fim de outubro. A Secretaria Estadual de Saúde informou que o idoso possuía hipertensão e diabetes.

Receba as principais notícias do Estado pelo Whats. Clique aqui para acessar o canal do Campo Grande News.


Nos siga no Google Notícias