ACOMPANHE-NOS    
OUTUBRO, SEGUNDA  19    CAMPO GRANDE 30º

Cidades

Médicos sem Fronteiras apoiam combate a covid em presídio

Volume de presos em espaços pequenos é um dos desafios do combate a doença

Por Marcos Rivany | 19/09/2020 08:49
Presos de Corumbá recebem assistência do Médico sem Fronteiras (Foto: Divulgação / Governo MS)
Presos de Corumbá recebem assistência do Médico sem Fronteiras (Foto: Divulgação / Governo MS)

Com o aumento de casos de covid-19 entre os internos do Estabelecimento Penal de Corumbá, as ações de prevenção e tratamento ganharam reforços da organização Médicos sem Fronteiras. Os profissionais darão apoio ao que já vinha sendo realizado pela Secretária Estadual de Saúde.

O foco principal dessa assistência oferecida pela organização será em relação ao trabalho de tratamento com casos suspeitos, como forma de evitar a proliferação entre outros presos e também servidores que atuam no local.

Segundo as informações do governo estadual, Corumbá apresenta a maior taxa de letalidade pela Covid-19 de todo Mato Grosso do Sul e o por isso o município foi colocado como área de maior fragilidade.  Médicos sem Fronteiras foram solicitados para sanar deficiência na questão da saúde dentro do estabelecimento penal, que não tem equipe de saúde especializada para atendimento.

Para o diretor-presidente da Agencia Estadual de Administração do Sistema Penitenciário (Agepen), Aud de Oliveira Chaves, um dos maiores desafios de combate ao novo coronavírus dentro dos presídios é o alto volume de presos em um mesmo espaço. Um médico, um enfermeiro e um técnico de enfermagem trabalham sob custeio da própria organização. Casos mais graves também estão sendo monitorados para que a doença não saia do presídio.

Presos infectados - No Estabelecimento Penal de Corumbá, 154 internos estão em tratamento da covid-19 e 255 já estão curados. Em todo o estado, 1.647 presos tiveram ou estão com a doença, conforme informações do Comitê de Gestão e Acompanhamento das Medidas de Enfrentamento à Covid-19.

Nos siga no Google Notícias
Regras de comentário