ACOMPANHE-NOS    
SETEMBRO, SEGUNDA  27    CAMPO GRANDE 20º

Cidades

MS é o 7ª estado onde mais ciclistas morrem atropelados

Foram 452 mortes entre 2010 e 2019

Por Tainá Jara | 31/08/2020 17:50
Ciclistas divedem rodovia com caminhões de grande porte em MS (Foto: Marcos Maluf/Arquivo)
Ciclistas divedem rodovia com caminhões de grande porte em MS (Foto: Marcos Maluf/Arquivo)

Mato Grosso do Sul é 7º estado que mais mata ciclistas atropelados no País, no último dez anos. De acordo com levantamento da Abramet (Associação Brasileira de Medicina de Tráfego), elaborado com dados do Ministério da Saúde, o Estado apresentou proporção de 5,4%, sendo um total de 452 mortes entre 2010 e 2019.

O Estado fica atrás apenas de São Paulo, Paraná, Santa Catarina, Minas Gerais, Rio de Janeiro e Rio Grande do Sul. O número de mortos por colisão com motocicletas, automóveis, ônibus, caminhões e outros veículos de transporte pesado é o maior da região Centro-oeste. Foram 443 em Goiás; 290 em Mato Grosso; e 223 no Distrito Federal.

Em número de internações de ciclistas, o Estado também figura entre os 10 primeiros do País. Foram 444 entre 2010 e 2020. O número apresentou crescimento contínuo entre 2015 e 2019. Só neste ano, foram 60 internações, quase metade de todo o ano passado, quando 140 ciclistas foram encaminhados para unidades de atendimento.

(Arte: Thiago Mendes)
(Arte: Thiago Mendes)

Nacionais – No País, foram 8.363 ciclistas mortos atropelados no País, num período de dez anos. Eram 901 em 2010 e caiu para 816. O número de atendimentos hospitalares a ciclistas atropelados cresceu 57% entre 2010 e 2019.

Passaram de 1.024, em 2010, para 1.610, em 2019. Em 2020, até junho, já foram pelo menos 690 internações registradas no SUS (Sistema Único de Saúde). Nos últimos dez anos foram quase 13 mil internações e R$ 15 milhões a cada ano no tratamento de ciclistas que colidiram com motocicletas, automóveis, ônibus, caminhões e outros veículos de transporte.

Alguns estados se destacam. São Paulo, o mais populoso do país, teve 4.546 internações nos últimos dez anos, liderando as estatísticas. Minas Gerais aparece em segundo, com 1.379 internações, e o Paraná em terceiro, com 892 internações nesse período.

Os números que revelam o aumento de casos se mostram mais presentes em estados como Rio Grande do Norte e Pernambuco. No primeiro, houve uma variação positiva de 1.250% no número de internações entre 2010 e 2020, e no segundo a variação foi de 678%. Minas Gerais também se destaca, com 400% de variação positiva nos últimos dez anos.

O mesmo estudo mostra que, entre 2010 e 2019, 13.718 ciclistas morreram no trânsito após se envolverem em algum acidente, 60% deles em atropelamentos.

Nem o isolamento social, aplicado no país em virtude da pandemia do novo coronavírus, freou o número de acidentes. Na comparação com o mesmo período de 2019, as internações tiveram baixa de apenas 13%.

(Com informações da Agência Brasil)

Nos siga no Google Notícias
Regras de comentário