A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Sexta-feira, 23 de Agosto de 2019

10/05/2019 09:51

Na semana de operação, secretaria prorroga contrato com empresa alvo

Por R$ 536.586,05, a empresa trabalhará na “manutenção preventiva, corretiva e serviços eventuais” do prédio do Hemosul

Anahi Zurutuza
Agentes chegando à sede da PF (Polícia Federal) com material apreendido durante buscas nesta quarta-feira (Foto: Ronie Cruz)Agentes chegando à sede da PF (Polícia Federal) com material apreendido durante buscas nesta quarta-feira (Foto: Ronie Cruz)

A SES (Secretaria de Estado de Saúde) prorrogou contrato com a SDI Informática e Construções Ltda., uma dos alvos da Operação Nota Zero, deflagrada pela PF (Polícia Federal) e CGU (Controladoria Geral da União) nesta quarta-feira (8).

A investigação mira contratos da SED (Secretaria de Estado de Educação) para a reforma de escolas estaduais obtidos por meio de fraudes em licitações. A empresa, contudo, prestar serviços para outros setores da administração estadual.

O contrato em questão atende ao Centro de Hematologia e Hemotarapia de Mato Grosso do Sul. Por R$ 536.586,05, a empresa trabalhará na “manutenção preventiva, corretiva e serviços eventuais” do prédio do Hemosul em Campo Grande.

Nota Zero - A PF e a CGU foram às ruas de Campo Grande na quarta-feira para cumprir 11 mandados de busca e apreensão. A Operação Nota Zero coletou provas para investigação de esquema de cartel para conquistar contratos com a SED.

Empresas envolvidas faziam rodízio para ficar com contratos e eliminavam a concorrência nas licitações, conforme a apuração. Já funcionários da secretaria eram responsáveis por garantir que as construtoras integrantes do grupo vencessem os processos licitatórios e também recebiam propina para não fiscalizar as obras.

O lucro vinha de contratos superfaturados, pagamentos por serviços não feitos ou executados com qualidade inferior à vendida.

imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions