ACOMPANHE-NOS    
JULHO, SEXTA  30    CAMPO GRANDE 

Cidades

Portaria suspende cirurgias e exames por até 30 dias no Hospital Regional

Medidas estão sendo tomadas para concentrar esforços no atendimento os pacientes com covid-19

Por Silvia Frias | 18/03/2021 08:43
Serviços foram suspensos por prazo de 15 a 30 dias para concentrar esforços em pacientes de covid (Foto: Saul Schramm)
Serviços foram suspensos por prazo de 15 a 30 dias para concentrar esforços em pacientes de covid (Foto: Saul Schramm)

Portaria da Funsau (Fundação Serviços de Saúde de MS) suspende, oficialmente, todas as cirurgias eletivas essenciais, eletivas e urgências no Hospital Regional, mantendo somente os procedimentos de emergência pelos próximos 30 dias. A medida foi tomada para concentrar esforços no atendimento aos pacientes com covid-19.

A portaria lista vários serviços que foram suspensos no Hospital Regional em prazos de 15 a 30 dias.

Ficam suspensos os procedimentos eletivos e de urgência do Serviço de Hemodinâmica pelo prazo de 30 dias, mantidos somente os procedimentos de emergência, com o remanejamento da equipe e turnos em formato de rodízio.

Os procedimentos diagnósticos de imagens, antes realizados durante a semana, serão executados nos finais de semana em regime de plantão, para reduzir a circulação e maior disponibilidade dos equipamentos aos pacientes covid-19.

Também estão suspensos encaminhamentos de pacientes com gestação de alto risco, salvo em casos específicos como pacientes covid por período de 15 dias. As atividades da CIHDOTT (Comissão Intra-Hospitalar de Doação de Órgãos e Tecidos para Transplante) foram paralisadas por prazo de 30 dias.

Toda a equipe médica do Corpo Clínico, nas diversas especialidades em medicina, deverão dar assistência aos pacientes covid, conforme orientação das diretorias técnicas e geral, salvo os legalmente impedidos;

“Toda a equipe de enfermagem, fisioterapeutas, fonoaudiólogos, nutricionistas, assistentes sociais, terapeutas ocupacionais, psicólogos, educadores físicos, deverão dar assistência aos pacientes covid, conforme orientação das diretorias”. A presidência irá resolver casos não previstos na portaria.

As medidas já estavam sendo tomadas como parte do planejamento de concentração de esforços no atendimento aos pacientes de covid. No hospital, com exceção do CTI Pediátrico e do 8º andar destinado ao atendimento oncológico, todos os outros pacientes foram remanejados.

Nos siga no Google Notícias
Regras de comentário