ACOMPANHE-NOS    
JUNHO, TERÇA  15    CAMPO GRANDE 23º

Cidades

Saúde passa a considerar ritmo de vacinação para flexibilizar regras anti-covid

Novos mecanismos foram adotados para considerar classificação de risco para contaminação de covid-19

Por Tainá Jara | 19/05/2021 08:40
Mulher é vacinada no Ginásio Guanandizão. (Foto: Henrique Kawaminami/Arquivo)
Mulher é vacinada no Ginásio Guanandizão. (Foto: Henrique Kawaminami/Arquivo)

O comitê gestor alterou a metodologia de avaliação pela classificação de riscos por cores de bandeiras do Prosseguir (Programa de Saúde e Segurança da Economia). O sistema, utilizado para medir as chances de contaminação pela covid-19 nos 79 municípios de Mato Grosso do Sul, passou a considerar como indicador municipal a eficiência na aplicação das vacinas recebidas, a partir dos dados do sistema E-Vacine.

A alteração ajuda a flexibilizar as medidas beneficiando, por exemplo, Campo Grande. A Capital registrou o maior pico da doença entre os meses março e abril, quando foi classificado com bandeira cinza, que representa grau alto de contaminação, no entanto, agora registra um dos maiores índices de vacinação do País, com 27,01% da população com pelo menos a primeira dose aplicada.

Também foram considerados nas alterações, a dificuldade de alguns dos municípios para atualizar seus dados e a disponibilização de novo formulário padrão de atualização das informações pela SES (Secretaria de Estado de Saúde).

A metodologia precisou ser revista também devido a releitura dos indicadores de avaliação necessária para adequação ao cenário atual, tendo sido enviado à Opas (Organização Pan-Americana da Saúde) uma nova proposta com seis indicadores, cujas abrangências se referem a todos os municípios.

São utilizados como classificadores a bandeira cinza, representando grau extremo de contaminação, com recomendação de medidas como o lockdown, por exemplo; e a bandeira vermelha, de grau alto, em que é podem funcionar apenas atividades essenciais e não essenciais de baixo risco.

Último relatório do Prosseguir divulgado em 12 de maio (Foto: Divulgação/Governo do Estado)
Último relatório do Prosseguir divulgado em 12 de maio (Foto: Divulgação/Governo do Estado)

A bandeira laranja representa grau médio e autoriza o funcionamento de atividades essenciais e não essenciais de baixo e médio risco. A bandeira amarela significa grau tolerável com funcionamento das atividades essenciais e não essenciais de baixo, médio e alto risco. Representando baixo grau de contaminação, a bandeira verde permite o funcionamento de todas as atividades.

A atualização da classificação de risco por cores de bandeiras a cada 14 dias visa a assegurar um período mínimo para que cada município possa avaliar, criteriosamente, a sua classificação, bem como a adesão às recomendações do Prosseguir.

Último – Na última atualização do Prosseguir, divulgada no dia 12 de maio, dois municípios na bandeira cinza: Guia Lopes da Laguna e Juti. Outros 32 estão na bandeira vermelha, de risco elevado e 44 na bandeira laranja, de grau moderado.

Se comparados aos dados da última avaliação do Programa, dez municípios regrediram na bandeira, 32 progrediram e outros 37 permaneceram na mesma classificação de risco.

Nos siga no Google Notícias
Regras de comentário