ACOMPANHE-NOS    
ABRIL, TERÇA  13    CAMPO GRANDE 29º

Cidades

Secretário defende toque de recolher às 20h e suspensão das aulas em MS

Geraldo Resende relata já haver pacientes com ambu e quer que Governo adote medidas mais restritivas

Por Nyelder Rodrigues e Clayton Neves | 08/03/2021 16:02
Secretário já se posicionou nesse sentido em outras oportunidades e voltou assim a se manifestar em evento de entrega de ônibus escolares (Foto: Paulo Francis)
Secretário já se posicionou nesse sentido em outras oportunidades e voltou assim a se manifestar em evento de entrega de ônibus escolares (Foto: Paulo Francis)

Sem vagas de UTI (Unidade de Tratamento Intensivo) específicas para covid-19 nas principais cidades de Mato Grosso do Sul, o Governo do Estado pode adotar medidas mais rígidas para conter o novo coronavírus, se depender das sugestões feitas pelo secretário estadual de Saúde, Geraldo Resende.

Com 100% de ocupação já registrada em Campo Grande, Dourados e Ponta Porã, por exemplo, Geraldo não economiza ao pedir que alguma ação mais dura seja tomada, como o aumento do período de início do toque de recolher das 23h para às 20h.

"Estou indicando que precisamos dessas medidas mais fortes pois o cenário é grave. Já não temos leitos de UTI em diversas unidades de saúde", explica Resende, revelando ainda que só hoje pela manhã 11 pacientes precisaram ser intubados no HRMS (Hospital Regional de Mato Grosso do Sul), em Campo Grande.

Outra revelação feita por Geraldo foi a existência de pacientes chegando às unidades de saúde no ambu - método de ventilação manual usada para manter a respiração daqueles que já não conseguem respirar por si só e não encontram vagas em aparelhos específicos para isso. "É uma cenário muito triste", lamenta e completa.

"Sou favorável ao aumento do toque de recolher pois isso reduz o tráfego de pessoas nas ruas, de pessoas em bares consumindo bebidas alcoólicas, de realização de festas clandestinas. Várias coisas", conta Geraldo à imprensa.

Aulas híbridas - Já ao ser questionado pela reportagem sobre a inclusão das aulas, em modelo híbrido atualmente, nas restrições propostas, ele confirmou que pode haver suspensão das atividades escolares, tanto na rede pública como privada.

"São medidas que se tomadas, são necessárias para evitar mais e mais mortes", frisa, afirmando em seguida que hoje o aumento de internações é fruto do ações anteriores da população. "Estamos retrocedendo e colhendo o que plantamos. Os dados por si só já falam da profundidade da situação crítica que estamos vivendo".

Nova medidas - Está previsto para amanhã (9) na live oficial diária do Governo do Estado o anúncio das novas medidas que serão tomadas pelo Governo do Estado para conter a covid-19 em Mato Grosso do Sul. O anúncio será feito pelo próprio governador, Reinaldo Azambuja (PSDB), durante sua participação no evento.

Contudo, as ações a serem tomadas não foram antecipadas pelo ex-secretário estadual de Governo e agora chefe da pasta de Infraestrutura, Eduardo Riedel. Já a fala de Resende hoje aconteceu antes do evento de entrega de 164 ônibus para 79 cidade sul-mato-grossense pelo Ministro da Educação, Milton Ribeiro.

O evento acontece no estacionamento do Parque das Nações Indígenas, em frente ao Yotedy, na rua Antônio Maria Coelho. Ribeiro já chegou ao local, acompanhado de Reinaldo e do prefeito de Campo Grande, Marquinhos Trad (PSD).

Nos siga no Google Notícias
Regras de comentário