ACOMPANHE-NOS    
JANEIRO, SEGUNDA  17    CAMPO GRANDE 33º

Cidades

Tomei vacina contra gripe ano passado e preciso tomar de novo? Tire suas dúvidas

Aplicação é anual porque os vírus da gripe desenvolvem variantes que não têm cobertura prolongada

Por Lucia Morel | 14/01/2022 17:25
Vacina é fabricada pelo Instituto Butantan. (Foto: Arquivo/Gilberto Marques/Governo do Estado de São Paulo)
Vacina é fabricada pelo Instituto Butantan. (Foto: Arquivo/Gilberto Marques/Governo do Estado de São Paulo)

Por que tomar vacina contra a gripe todos os anos? E se eu tomei ano passado, já posso tomar de novo? Para o imunologista Alberto Jorge, essas são perguntas simples de responder, mas que num momento em que há tantas dúvidas sobre vacinar-se ou não, são essenciais.

Para se ter uma ideia, os imunizantes contra Influenza que estão sendo aplicados no Brasil – mesmo lote desde abril do ano passado – tanto na rede pública quanto na privada, oferecem uma eficácia que chega a 60% para evitar casos graves. E elas são aplicadas todos os anos porque os vírus da gripe – assim como outros – são mutantes, desenvolvem variantes que não têm cobertura prolongada.

Mesmo assim, no caso da Influenza, o imunizante fabricado para aplicação em 2021, por já conter proteção contra o vírus H3N2 – mas não contra a variante Darwin, derivada dele – pode fornecer uma proteção cruzada e ajudar a minimizar casos da doença causados pelo vírus.

O imunologista explica que, para quem já tomou a vacina ano passado e está com dúvida se deve tomar de novo, é preciso esperar os novos lotes de imunizante, porque eles virão com a proteção contra a nova cepa, a Darwin. Isso porque não adianta tomar novamente uma vacina contra cepas das quais o paciente já está protegido.

“Assim que surgirem as vacinas deste ano, não precisa esperar, a pessoa já pode ir se vacinar e não tem prazo. Se a pessoa tomou a do ano passado em setembro, por exemplo, e já tivesse nova vacina em janeiro, pode tomar de novo”, assegura.

A epidemia de gripe fora de época – geralmente ocorre nos meses frios, entre junho e agosto – decorre de duas situações, conforme especialistas: circulação reduzida do vírus influenza entre 2020 e 2021, devido o uso de máscaras e outras medidas de higiene; e a baixa adesão à campanha de vacinação nos últimos anos.

Assim, a vacinação deve ser constante e de alta cobertura para que todos estejam protegidos. Segundo autoridades em saúde, a vacina contra a gripe pode ser aplicada em toda população, dos seis meses até pessoas idosas, e a única contra indicação é para quem tem alergia a ovo, já que ela é produzida a partir da inoculação do vírus em ovos embrionados de galinhas.

Nos siga no Google Notícias
Regras de comentário