A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Quinta-feira, 17 de Janeiro de 2019

29/10/2018 09:54

A 6 dias da prova, alunos dão palpite sobre tema da redação do Enem

Liniker Ribeiro
Professoras e estudantes sentados em volta da mesa para debater possíveis temas para redação do Enem (Foto: Paulo Francis) Professoras e estudantes sentados em volta da mesa para debater possíveis temas para redação do Enem (Foto: Paulo Francis)

A menos de uma semana do primeiro dia de provas do Enem, estudantes de Campo Grande se mostram preparados para enfrentar uma das mais temidas provas do Exame: a redação. Apesar da ansiedade, alguns candidados arriscam chutar o tema deste ano. Os assuntos mais citados são segurança pública, intolerância política, empoderamento feminino e direitos LGBT.

"A questão da LGBTfobia no Brasil", é a aposta da aluna do 3ª ano do Ensino Médio, da Escola Estadual Lúcia Martins Coelho, no Centro da Capital, Beatriz Benites, de 16 anos. Para ela, "casos têm sido recorrentes, como por exemplo, a morte de pessoas que lutam por essa causa há muito tempo", por isso o assunto deve ser cobrado.

Opinião compartilhada pelo colega Abel Mizraim, de 18 anos. "É um assunto que está em alta, e como sinto na pele o que se passa, acredito que será importante trazer esse tema. Faltam aprovação de leis, se eu sofro violência na rua, o caso não é tratado como violência LGBT, e eu sinto que é necessário trazer essa ideia", reflete o estudante.

Estudante Beatriz Benites durante entrevista (Foto: Paulo Francis) Estudante Beatriz Benites durante entrevista (Foto: Paulo Francis)
Aluno Caio Boaventura, de 17 anos, entre colegas de trabalho (Foto: Paulo Francis) Aluno Caio Boaventura, de 17 anos, entre colegas de trabalho (Foto: Paulo Francis)

Caio Boaventura, de 17 anos, discorda dos colegas. "Um tema que eu aposto muito, contrariando meus colegas, é a questão da segurança pública. A violência hoje em dia está muito alta, inclusive no Rio de Janeiro onde teve uma intervenção no começo do ano, por isso é capaz caia, foi algo inédito na história do país", relata o jovem.

Por falar em assunto do momento, tem que acredite que o tema da redação será algo ainda mais atual, política. Para os amigos Patrick Nieddermayer Alves, Artur Yuri e Jhonatan da Silva de 18 e 17 anos, esta é a aposta para a redação. "As formas de política, diferenças e propostas, podem basear uma questão", acredita o primeiro deles.

Já Artur aposta ter que escrever sobre "como as pessoas as pessoas escolhem seus votos e a importância de não criticar o partido que está disputando a candidatura, respeitando também as pessoas". Jhonatan, além de arriscar o palpite na política, cita outro possível tema, "a desigualdade salarial entre homens e mulheres".

Outra aposta dos estudantes está ligada aos refugiados. "É um tema que tem sido bastante discutido, tanto em 2018, como nos anos passados. Eu acredito que o tema retrata problemas da população, dificuldades que enfrentam e tudo o que os cercam. Você falar sobre o assunto, debater, mostra o que você pensa e isso pode fazer com que as pessoas entendam o que está acontecendo", aponta Giovani Matos, de 17 anos.

"Eu também acredito que seja algo relacionado aos refugiados", comenta Luan Nóbrega Ferreira, 17 anos. "Não a parte do que está acontecendo em si, mas o efeito que isso tem para a população, algo sobre o preconceito, essa parte", argumenta.

Professoras Alessandra e Andréa (Foto: Paulo FranciProfessoras Alessandra e Andréa (Foto: Paulo Franci

O tema, aliás, também é a aposta de quem auxilia os estudantes no preparo para a prova. "A questão social é o que está mais sendo comentado, mundialmente falando. Nisso entra a questão da migração e emigração, a importância de aceitar o outro, como nossos irmãos venezuelanos que estão chegando para ficar. Então acho que vai mais por esse viés social", relata a professora Ana Andréa Dallouol.

A professora de Língua Portuguesa, Alessandra Amaral, também não descarta a possibilidade do tema ser voltado para os imigrantes no Brasil, mas levanta outras duas hipóteses. "Eu acredito muito na questão das fakes news. Além de ser um assunto atual, está gerando muita polêmica", revelou. "Além desse, temos a questão do empoderamento feminino, um tema que eu particularmente acho interessante', complementa.

Preparo - Segundo o corpo docente da Escola Lúcia Martins Coelho, os alunos foram submetidos a diferentes atividades preparatórias ao longo do ano, como leitura, rodas de debate e a própria escrita. Vinte temas foram propostos aos alunos, no início do ano letivo, e desenvolvidos por meio da produção de redações, que foram avaliadas levando em consideração as competências do Enem.

"Nossos alunos estão com argumentos bons, que expõem um ponto de vista além do senso comum, argumentos que realmente fazem a diferença. Eu acredito muito no sucesso deles", garante Alessandra. Saber argumentar também é importante na avaliação da professora Andréa. "A preocupação sempre é o embasamento, o aluno precisa ler muito, ter conhecimento, tomar contato com vários meios de comunicação e saber um pouco de legislação", conclui.

Datas - Em 2018, as provas do Enem serão aplicadas nos dias 4 e 11 de novembro.

PF pede 90 dias para fechar inquérito sobre atentado contra Bolsonaro
A Polícia Federal (PF) pediu hoje (16) à Justiça Federal em Minas Gerais mais 90 dias para encerrar o inquérito que apura quem são os responsáveis pe...
Com 3 sorteios na semana, Mega-Sena pode pagar até R$ 27 milhões, amanhã
A Mega-Sena pode pagar até R$ 27 milhões nesta quinta-feira (17) para quem acertar as seis dezenas do prêmio. Nesta semana, excepcionalmente, como pa...


imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions