A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Sábado, 16 de Dezembro de 2017

31/08/2010 10:23

Amigos dizem que prisões no Incra foram retaliação

Redação

Com cartazes, apitos e cornetas, um pequeno grupo formado por agricultores e parentes do ex-superintendente do Incra, Waldir Cipriano Nascimento, estiveram hoje na sede da Polícia Federal em Campo Grande.

O barulho foi acompanhado de longe pelos agentes federais, alvo de críticas dos amigos de Waldir, exonerado ontem, após ser preso sob acusação de venda de lotes e fraude no processo de reforma agrária em Mato Grosso do Sul.

No grupo, a maioria se apresentou como assentado ou acampado, mas o porta-voz dos manifestantes, Oséias Gomes, de 48 anos, diz que foi expulso do assentamento Santa Mônica, em Sidrolândia, vítima de perseguição no Incra em 2007. "Tomaram meu lote e venderam para um empresário", acusa.

Segundo ele, foi esse fato que o aproximou anos depois de Waldir Cipriano, por respeito a uma postura diferenciada na administração do órgão.

"Ele é sério, isso incomoda.

MEC deve homologar Base Comum Curricular na próxima quarta-feira
O Ministério da Educação informou que a Base Nacional Comum Curricular (BNCC), aprovada hoje (15) pelo Conselho Nacional de Educação (CNE), deve ser ...
Presos da penitenciária federal da Capital são julgados por crime em RN
Um preso custodiado no presídio federal de Campo Grande foi julgado, ao lado de outros três homens, na quinta-feira (14) e nessa sexta-feira (15) por...
imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions