A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Sábado, 16 de Dezembro de 2017

05/11/2012 10:03

André autoriza concurso para professor e Fetems negocia vagas

Danúbia Burema

O governador André Puccinelli (PMDB) autorizou a realização de concurso público para preenchimento de vagas na educação básica, ensino fundamental e médio. O decreto foi publicado na edição de hoje do Diário Oficial de Mato Grosso do Sul.

A medida segue acordo feito com a Fetems (Federação dos Trabalhadores em Educação de Mato Grosso do Sul) no final de outubro. Agora, a entidade negocia com o Governo do Estado a quantidade de vagas a serem abertas. A previsão é de o número superar as 545 vagas disponibilizadas no ano passado. Levantamento será realizado para verificar o déficit nas escolas de todo o Estado.

O edital do concurso deverá ser publicado ainda neste mês de novembro. Conforme o decreto do governador, sua elaboração fica a cargo das secretarias de Administração e Educação.

Conforme a Fetems, seguindo o acordo feito com o governador, as provas deste certame serão regionalizadas e não realizadas somente na Capital. Além disso, a prova deverá dar maior peso às questões com conteúdo específico. A validade deve ser de dois anos, podendo ser prorrogado por mais dois.

O presidente da Fetems, Roberto Magno, está reunido com a diretoria da entidade nesta manhã para definir outras questões relacionadas ao concurso.



Estou indo para o oitavo ano e NUNCA MUDEI DE LETRA.
 
Maria Ricardo em 06/11/2012 23:24:45
Reclamações como sempre não levam a atitudes de progressão social e laboral. Vejamos os pontos críticos, falta primeiro uma transparência de onde estão as vagas, escolas, demandas administrativa e regência. Faltam de fato currículo adequado ao cargo pretendido. Plano de carreira de salários adequados aos serviços, projetos e adicionais prestados sem remuneração. Falta um planejamento de capacitações estruturais ao nível de entendimento da tecnologia disponível, falta respeito social ao profissional de educação e condições ambientais de trabalho adequadas. Ao gestor de recursos humanos uma ação judicial, não aceitar pessoas fora da área se acontece procurem seus direitos trabalhistas, somente assim teremos justiça, nosso direito de trabalhar garantido com qualidade e transparência em vagas.
 
Carlos Alberto Catalani em 06/11/2012 11:02:54
Na verdade é necessário criar um sistema melhor para a valorização do profissional da educação, no Estado a mudança de letra acontece a cada cinco anos, porém tem professores que só mudaram quando completaram sete anos de carreira!!!!
E melhorar também as condições de trabalho, cada escola que não tem condições de se chamar escola!!!!
 
Carlos Netto em 05/11/2012 15:57:54
A federação deve garantir a oferta de vagas para professores de sociologia, uma vez que o estado já tem professores formados em ciências sociais e que são por lei aqueles que devem ministrar a disciplina e não professores de matemática ou de educação física...
 
Roger Silva em 05/11/2012 15:45:29
imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions