A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Sábado, 16 de Dezembro de 2017

18/02/2011 09:01

Ao entregar residencial, Puccinelli reafirma meta para setor habitacional

Jorge Almoas
Residencial Arvoredo, entregue esta manhã em Campo Grande.Residencial Arvoredo, entregue esta manhã em Campo Grande.

Ao entregar, nesta manhã, o residencial Arvoredo, no Jardim Centenário, construído por meio do PAR (Programa de Arrendamento Residencial), o governador André Puccinelli (PMDB), reafirmou a meta de, ao final de seus dois governos, deixar a marca de ter assegurado mais de 90 mil unidades habitacionais no Estado.

André afirmou que no primeiro foram asseguradas 40 mil unidades, parte já construída,outra parte em construção e uma terceira com recursos garantidos. Nesta segunda administração, segundo ele, a meta é conseguir mais 50 mil habitações.

O governador explicou que o setor é prioridade para sua administração não só como forma de reduzir o déficit habitacional. “A construção civil gera muitos empregos”, pontou.

O residencial entregue hoje, segundo o deputado estadual Carlos Marun (PMDB), responsável por boa parte dos projetos quando secretário de Habitação, é um dos melhores da cidade.

Além disso, destacou, a troca que as famílias fazem do aluguel pelo imóvel próprio é uma mudança de vida. “O aluguel é dinheiro jogado no rio. Nunca volta. O aluguel é dinheiro jogado num balde”, comparou.

Presente ao evento, o superintendente da Caixa em Mato Grosso do Sul, Paulo Antunes, disse que o aluguel na região onde fica o residencial está na faixa dos R$ 600, enquanto as famílias vão pagar de prestação R$ 320 durante 15 anos de arrendamento. Caso não haja interrupção no pagamento, a propriedade passa a ser do arrendatário.

“É a realização do sonho da casa própria em uma das regiões que mais se valoriza na cidade”.

O residencial São 144 unidades habitacionais, que tiveram investimentos de R$ 5.601.600,00 (R$ 5.328.000,00 de recursos do governo federal e R$ 273.600,00 de contrapartida do governo do Estado).

Para o motorista de carreta Carlos Alberto, 35 anos, pegar a chave do apartamento é a a concretização de uma expectativa que já dura uma década. Ele vai morar no residencial com a mulher e a filha. “É a realização de um sonho de 10 anos”, resume.

MEC deve homologar Base Comum Curricular na próxima quarta-feira
O Ministério da Educação informou que a Base Nacional Comum Curricular (BNCC), aprovada hoje (15) pelo Conselho Nacional de Educação (CNE), deve ser ...
Presos da penitenciária federal da Capital são julgados por crime em RN
Um preso custodiado no presídio federal de Campo Grande foi julgado, ao lado de outros três homens, na quinta-feira (14) e nessa sexta-feira (15) por...


Acho essa iniciativa altamente louvável. É legal ver todas as pessoas tendo condições igualitárias.
Ficam algumas dúvidas. Por exemplo: Existem taxas condôminas? Existe um síndico? Quem gerencia as taxas específicas de manutenção (como de um condomínio comum)?
As taxas de água e luz são separadas?
Desculpe pelas perguntas, mas tenho muita curiosidade em saber.
 
Isabel de Lima em 23/07/2012 12:59:00
imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions