A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Quarta-feira, 13 de Dezembro de 2017

29/07/2013 20:13

Após frio recorde, sul-mato-grossense sofre com "clima seco de deserto"

Viviane Oliveira e Edivaldo Bitencourt
Os amigos, Murillo (da esquerda) e Rafael (da direita) afirmam que já começaram a sentir os efeitos do ar seco. (Foto: Cleber Gellio)Os amigos, Murillo (da esquerda) e Rafael (da direita) afirmam que já começaram a sentir os efeitos do ar seco. (Foto: Cleber Gellio)

Depois do frio intenso, o campo-grandense começa a sentir as consequências da baixa umidade relativa do ar que começou a cair, por conta da escassez de chuva, no fim de semana e a tendência é ficar cada dia mais baixa, em todo Estado. Nesta segunda-feira, o sul-mato-grossense enfrentou clima de deserto, com a umidade relativa do ar ficando no nível considerado de emergência, em 13% em Costa Rica.

Hoje, por exemplo, em Campo Grande a umidade ficou em torno de 20%, segundo o Inmet (Instituto Nacional de Meteorologia). Além do frio, o campo-grandense enfrentou grande variação na temperatura, que oscilou entre a mínima de 10ºC e 29ºC.

A situação foi ainda mais crítica em Costa Rica, que teve umidade relativa do ar de 13%, o terceiro índice mais baixo do País. O clima ainda foi bastante seco em Chapadão do Sul (14%), São Gabriel do Oeste (16%), Cassilândia (17%) e Sonora (17%).  O primeiro lugar ficou com o município de Ituiutaba, em Minas Gerais, com 11%. 

A organização Mundial da Saúde considera como ideal a umidade acima de 60% e considera estado de atenção, quando a umidade cai abaixo de 30%. As crianças e os idosos são os que mais sofrem com o tempo seco nesta época do ano. Quando o nível fica abaixo de 20%, é considerado estado de emergência. 

De acordo com um levantamento divulgado pela Uniderp/Anhanguera, os principais sintomas causados pela baixa umidade são ressecamentos das mucosas da pele, irritações no nariz e olhos, bronquites, asma e infecções pulmonares além da sensação de sede. Nas crianças o sistema imunológico ainda não está completamente formado e nos idosos, o problema se dá devido à deficiência imunológica.

Mesmo com tempo seco, Kayke e Ana Clara se divertem no parquinho. (Foto: Cleber Gellio)Mesmo com tempo seco, Kayke e Ana Clara se divertem no parquinho. (Foto: Cleber Gellio)

O casal Jeffrey Rodrigues de Oliveira, 29 anos, e a esposa Ana Dirce Ceriqueira, de 26 anos, conta que durante o dia bebe muita água e à noite usa umidificador de ar para driblar os sintomas causados pela baixa umidade.

Pai de duas crianças, Kayke, 9 anos, e Ana Clara, 5 anos, Jeffrey diz que os cuidados são redobras para evitar que os filhos fiquem doentes nesta época. “Sempre estou oferecendo água e suco. O jeito é inventar e fazê-los beber muito líquido”.

Tomando tereré no parque Itanhangá, os amigos Murillo Amorim, de 25 anos, e Rafael Saad, de 28 anos, afirmam que já começaram a sentir os efeitos do ar seco. “A gente percebe isso na hora de andar de bicicleta porque o fôlego acaba mais rápido”, conta Murillo.

Ainda conforme estudo divulgado pela universidade, para quem gosta de atividades físicas ao ar livre o melhor horário é no final do dia. Já para quem gosta de academias o ideal é que o ambiente seja climatizado.

Segundo o centro de meteorologia da Uniderp/Anhanguera, a terça-feira (30) será quente com predomínio do sol e a umidade relativa do ar deve continuar caindo. Em Amambai, Sete Quedas, Naviraí, Tacuru, Ribas do Rio Pardo, Três Lagoas, Aquidauana, Anastácio, Miranda, Campo Grande e Terenos, a umidade deve ficar abaixo de 18%.

Entre 24% e 28% em Jaraguari, Coxim, Camapuã, Costa Rica. Já Corumbá e Ladário vão registrar 33%, segundo previsão divulgada hoje. 

Câmara Federal regulamenta carreira dos agentes comunitários de saúde
Com a presença de agentes comunitários nas galerias da Câmara, os deputados federais concluíram hoje (12) a votação do projeto de lei que regulamenta...
Anvisa libera serviço de vacinação em farmácias de todo o país
Farmácias e drogarias de todo o país vão poder oferecer o serviço de vacinação a clientes. A possibilidade foi garantida em resolução aprovada hoje (...


Antes seco do que frio. ta ruim mas to muito bom. Frio ninguém merece. Pelo menos agora se resolve tomando um bom banho.
 
Jose Batista em 30/07/2013 10:06:03
imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions