A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Segunda-feira, 18 de Dezembro de 2017

13/12/2009 08:25

Apostador se prepara para Mega-Sena histórica

Redação

A Mega-Sena da virada, com sorteio no dia 31 de dezembro, pagará o maior prêmio das loterias de toda América Latina e já começa a levar os apostadores para filas das lotéricas de Campo Grande.

Ricardo Amado Costa, do site Lotérica em Casa (www.lotericaemcasa.com.br), diz que as estimativas são de que o valor da bolada chegue a R$ 110 milhões de reais.

"O chamativo do prêmio é o valor da aposta, o mesmo de uma normal (R$ 2,00) e irá ultrapassar os R$ 100 milhões de reais", disse.

No ano passado, a Mega-Sena da Virada teve prêmio de R$ 45 milhões. Desta vez o valor será recorde porque a Caixa mudou as regras do sorteio especial.

Agora a parcela do prêmio que é destinado a quem acerta seis dezenas vai subir de 35% para 62% do total. Além disso, 5% de todos os concursos realizados durante o ano serão reservados para reforçar ainda mais o prêmio do sorteio de 31 de dezembro.

Ricardo recomenda que os apostadores não deixem suas apostas para a última hora, no dia 31 de dezembro, pois correm o risco de perder a oportunidade de jogar, mesma orientação já feita pela Caixa Econômica.

"No último dia, o volume de apostas será muito grande, o sistema pode sair do ar. E também, muitas lotéricas não ficarão abertas o dia todo, por motivos de segurança".

Até hoje, o maior valor pago por uma loteria brasileira foi de R$ 64,9 milhões, que saiu para uma única aposta da Mega-Sena, em outubro de 1999. O milionário morava na Bahia.

Além do prêmio recorde, outra novidade é que a Mega da Virada certamente fará um ou muitos milionários, pois o prêmio não acumulará. Se ninguém acertar os 6 números sorteados, a bolada será dividida entre os acertadores de cinco números.

Desde o dia 3 de novembro estão abertas as apostas. Para jogar com antecedência, o apostador deverá utilizar o volante especial da Mega da Virada, já à venda

As apostas da rodada especial vão até as 19h do dia 31, quando as seis dezenas serão sorteadas com transmissão ao vivo pela televisão em rede nacional.

Fezinha - Entre os apostadores, os planos já começam a rondar a cabeça. Eles são unânimes em dizer que iriam para bem longe da cidade grande, pois virar milionário seria perigoso e atrairia a cobiça das pessoas.

O policial civil Edson Filetto, 51 anos, comentou que "teria que sumir, por causa dos urubus". Edson aposta nas loterias há 20 anos, sempre os mesmos números.

O militar Adriano França, de 23 anos, diz que joga uma vez por mês e que se ganhasse quitaria todas suas dívidas.

Héber Pereira, 33 anos, faz sua "fezinha" toda semana. O massagista conta que a primeira coisa que faria com o dinheiro do prêmio seria viajar para outro país. "Eu sairia do Brasil, ia viver bem longe daqui".

Há quem não acredite que a loteria pague de fato os prêmios, que possa haver alguma coisa por trás dos valores.

O vendedor Kalil Jebara, de 44 anos, nunca apostou, por falta de convicção. Mesmo assim, sonha com o montante de mais de R$ 100 milhões: "Eu compraria o Hotel Jandaia e depois mudaria para o interior, em alguma cidade onde ninguém me conheça".

Ajudar o próximo também é um dos planos para os apostadores. O policial militar Clodoaldo Cosme, 35 anos, fala que "ajudaria muita gente, principalmente as comunidades mais necessitadas. E também a minha família". Apesar dos planos, o PM se considera cético e não costuma apostar na loteria.

Outros preferem outros tipos de apostas, como o vendedor de picolés José Alves, 59 anos, "eu prefiro jogar no bicho, já dei umas mordidinhas jogando no bicho", confessa.

Os jogos também podem ser feitos pela internet.

imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions